Sentimento negativo das praças europeias contagia PSI 20

A bolsa nacional negoceia com perdas, a acompanhar o sentimento negativo das congéneres europeias. A impedir maiores perdas está o setor da energia, que segue no ‘verde’ depois de o brent ter tocado novos máximos.

O principal índice português abriu sessão esta terça-feira a negociar com ganhos, tendo entretanto começado a desvalorizar. O PSI 20 negoceia a perder ligeiros 0,08%, para 5.356,10 pontos, pressionado pelas quedas do BCP, EDP e retalho.

“A bolsa nacional acompanha a Europa, onde o sentimento é predominantemente negativo”, explica ao Jornal Económico Bernardo Câncio, trader do banco BIG.

Nas praças europeias, o alemão DAX perde 0,10%, o francês CAC 40 recua 0,32%, o espanhol IBEX 35 resvala 0,41% e o italiano FTSE MIB desvaloriza 0,16%. Em sentido contrário, o holandês AEX soma 0,21% e o britânico FTSE 100 sobe 0,13%.

No índice nacional destacam-se as quedas do BCP, que recua 0,58% para os 0,257 euros, e da EDP, que perde 0,51% para os 2,932 euros. O setor de retalho pinta-se também de vermelho com a Sonae a cair 0,09% para os 1,072 euros e a Jerónimo Martins a desvalorizar 0,25% para os 16,190 euros.

Em sentido negativo estão também a Altri (-0,38%) e a Semapa (0,18%). Bernardo Câncio destaca ainda a queda dos CTT, que são esta terça-feira a cotada que mais desvaloriza. “O anúncio da convocação de uma nova greve nos CTT vem contribuir negativamente para o desempenho da cotada na bolsa”, explica. A paralisação ocorre “pela reversão da privatização dos CTT, pela defesa dos postos de trabalho, por melhores condições de trabalho” e está a levar a empresa de a cair 1,35% para os 3,73 euros.

“Em contraciclo, está o setor da energia”, afirma Bernardo Câncio. A EDP Renováveis soma 0,31%, para 6,576 euros, a REN avança 0,40%, para 2,493 euros, e a Galp Energia sobe 0,64%, para 15,775 euros.

No mercado petrolífero, o brent sobe 0,90% para os 65,27 dólares por barril, tendo ultrapassado o valor máximo registado desde junho de 2015, acima dos 65 dólares. Já o crude WTI valoriza 0,60% para os 58,34 dólares.

No mercado cambial, o euro avança 0,09%, para 1,178 dólares, e a libra soma 0,12%, para 1,336 dólares.

A marcar esta terça-feira estão também os dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), sobre o índice de produção, emprego, remunerações e horas trabalhadas na construção e obras públicas, relativo ao mês de outubro. O Banco de Portugal divulga também os dados relativos às taxas de juro praticadas em depósitos e empréstimos às famílias e empresas.

Já na Europa, destaque para os dados de inflação no Reino Unido, referentes ao mês de novembro e o indicador Zew de sentimento económico da Alemanha e da zona euro.

Recomendadas

Euro recua após ter negociado perto de 1,06 dólares

O euro aproximou-se hoje de 1,06 dólares, mas baixou após a divulgação de dados da economia norte-americana melhores do que o esperado, que impulsionaram o dólar.

PSI encerra sessão em alta ligeira em contraste com generalidade dos mercados europeus

O banco liderado por Miguel Maya cessou o dia com ganhos de 1,23% para 0,1479 euros, seguido da NOS, com 1,21% para 3,83 euros. A Semapa terminou o dia a subir 1,90% para 13,98 euros.

Wall Street arranca semana em baixa

Assim, na abertura de Wall Street, o Dow Jones perde 0,62% para 34.217,92 pontos, o S&P 500 cede 0,69% para 34.217,92 pontos e o tecnológico Nasdaq recua 0,54% para 11.399,31 pontos. 
Comentários