Serviço postal da Ucrânia alvo de ciberataque depois de selo comemorativo ter sido colocado à venda online

O diretor-geral da Ukrposhta adiantou que está em causa um ataque DDoS – Distributed Denial of Service, causado por uma sobrecarga de tentativas de acesso a um servidor, negando assim o serviço a quem o queira utilizar legitimamente.

REUTERS/Valentyn Ogirenko

O serviço postal nacional da Ucrânia foi alvo de um ataque informático esta sexta-feira após um selo postal com uma imagem de um soldado ucraniano a fazer um gesto obsceno a um navio de guerra russo ter sido colocado à venda online.

O artigo foi colocado à venda na sede dos correios em Kiev na semana passada, após o naufrágio do navio-estandarte da frota russa do Mar Negro, que ocorreu ao final da noite do dia 13 de abril, na Ilha das Serpentes.

O diretor-geral da Ukrposhta, Ihor Smilianskyi, publicou uma nota no Facebook na qual apresenta um pedido de desculpas aos clientes pelos constrangimentos, adiantando estar em causa um ataque DDoS – Distributed Denial of Service, causado por uma sobrecarga de tentativas de acesso a um servidor, negando assim o serviço a quem o queira utilizar legitimamente.

“Estamos realmente a fazer tudo, juntamente com os fornecedores de Internet, para restaurar tanto a loja online como outros sistemas Ukrposhta que também não estão a funcionar temporariamente devido a um ataque DDoS aos nossos sistemas”, escreveu o mesmo responsável no Facebook, sem adiantar informações sobre o alegado responsável pelo ataque.

A informação do naufrágio foi tornada pública inicialmente por Kiev — que anunciou ter atingido o cruzador Moskva com mísseis — , tendo Moscovo confirmado o naufrágio no mesmo dia.

“O navio ‘Moskva’ da frota do Mar Negro ficou seriamente danificado em resultado da detonação de munições que ocorreu em resultado de um incêndio, tendo a tripulação sido evacuada”, anunciou nessa altura a TASS, citando o ministério da Defesa russo.

“Durante o reboque do cruzador Moskva para o porto de destino, o navio perdeu a estabilidade devido a danos no casco sofridos no incêndio decorrentes da detonação de munições”, de acordo com a mesma agência.

A Ucrânia tem estado alerta para o risco de ataques cibernéticos por hackers russos desde que as forças militares do Kremlin invadiram o país, no dia 24 de fevereiro; Moscovo tem rejeitado qualquer envolvimento nos ataques cibernéticos de que a Ucrânia foi alvo.

Recomendadas

Severodonetsk “totalmente ocupada” pela Rússia, segundo autarca

A cidade de Severodonetsk, no leste da Ucrânia, está “totalmente ocupada” pelas forças russas após semanas de combates intensos, segundo informações do presidente da câmara, Oleksandr Stryuk.

Condenação do estatuto de candidato à UE revela fraqueza do Kremlin

O ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano afirmou este sábado que a condenação do Kremlin de uma “garra geopolítica” dirigida à Rússia, na sequência da atribuição à Ucrânia e à Moldova de estatuto de candidato à UE “mostra a sua fraqueza”.

Ucrânia. Exército acusa Bielorrússia de bombardear a região fronteiriça de Chernigiv

A Bielorrússia, aliado diplomático de Moscovo, bombardeou a região fronteiriça de Chernigiv, na Ucrânia, a nordeste de Kiev, disse este sábado o Exército ucraniano, acrescentando que o ataque não causou vítimas e afetou uma infraestrutura.
Comentários