Siemens cria programa de estágios para estudantes da área financeira

Os estágios são remunerados, têm a duração de 12 meses e arrancam a 15 de janeiro de 2018. As candidaturas já estão a decorrer.


Finance Trainee Program é um programa de estágios remunerados dedicado a recém-graduados ou finalistas na área financeira, que “tenham a ambição de dar os primeiros passos da sua carreira profissional na Siemens”. Para candidatar-se, o jovem terá de ter uma licenciatura ou mestrado em Gestão, Finanças, Contabilidade ou Economia, ser fluente em Inglês e identificar-se com os valores Siemens: Responsabilidade, Excelência e Inovação.

O programa tem a duração de um ano, arranca a 15 de janeiro de 2018 e contempla 18 vagas.

Ao longo desse tempo, os trainees serão acompanhados por dois mentores e integrarão duas equipas financeiras distintas (uma a cada seis meses). “A ideia”, explica a Siemens Portugal em comunicado, é que recebam “formação contínua on-the job, ficando com conhecimento privilegiado sobre o que é ser financeiro na Siemens e as oportunidades que a empresa oferece aos profissionais deste setor.”

“Queremos, por um lado, mostrar todas as oportunidades que uma empresa como a Siemens pode proporcionar a um jovem que quer fazer carreira na área financeira, e por outro, enriquecer ainda mais a pool de talentos que temos disponível numa área determinante para o nosso sucesso”, explica Madalena de Sá, Head of Finance Shared Services na Siemens Portugal e sponsor do programa.

A Siemens Portugal emprega 2 mil colaboradores nas suas operações nacionais e internacionais. Num só ano criou 251 empregos altamente qualificadas em Portugal, Angola e Moçambique.

A comunidade financeira representa 33% da força de trabalho da Siemens em Portugal. Muitos destes colaboradores estão alocadas a centros de competências que exportam conhecimento e serviços de alto valor acrescentado para os 200 países onde a empresa está presente. Nestes centros trabalham pessoas de 41 nacionalidades e falam-se 14 línguas.

 

Recomendadas

PremiumFaculdade Egas Moniz muda de nome e investe no perfil de “universidade cívica”

Quatro décadas a formar profissionais de saúde e um processo de internacionalização bem sucedido dão à agora renomeada Egas Moniz School of Health & Science a aspiração de, a curto prazo, vir a ter o curso de Medicina.

Premium“Garantimos um ambiente universitário cada vez mais multicultural”

Será o ensino superior português inclusivo? Responsáveis pela vertente internacional das universidades procuram responder à questão.

“Aumentar e melhorar a ciência” é um desafio decisivo para as universidades

O Iscte assinala a 7 de dezembro os 50 anos da reforma lançada pelo ministro Veiga Simão que o criou, com um encontro nacional que quer abrir caminhos para melhorar a produção de ciência nas universidades públicas.
Comentários