Sindicato diz que contraproposta de aumentos salariais da Altice fica aquém do pretendido

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.

O sindicato dos trabalhadores do Grupo Altice em Portugal diz que a Comissão Executiva da empresa apresentou, no passado dia 29, uma contraproposta à do STPT que se limita a actualizar salários que já é indiciadora dos constrangimentos que a Comissão Executiva irá colocar na negociação”.

A proposta da Altice consiste num aumento de 2% para valores base abaixo de 1.300 euros, garantindo um vencimento mínimo de 800 euros e de 1% para valores base entre os 1.300 euros e os 2.300 euros.

A contraproposta feita pela Altice no passado dia 29, prevê ainda 150 movimentos de evolução profissional, com um mínimo de 5% no valor base.

“Embora seja a proposta inicial, a mesma é já indiciadora dos constrangimentos que a Comissão Executiva irá colocar na negociação, nomeadamente às propostas do STPT que estando de acordo com a preocupação de Ana Figueiredo de reter e atrair trabalhadores, o sindicato pretende negociar actualizações salariais, evolução nas carreiras, criar benefícios e incentivos que motivem os actuais e atraiam novos trabalhadores”, lê-se no comunicado.

“O STPT considera de relevância extrema a evolução da remuneração salarial no incentivo, motivação e alinhamento de interesses dos trabalhadores relativamente à produtividade, rendibilidade e sustentabilidade das empresas do Grupo Altice Portugal, e para tanto entendeu propor um modelo de remuneração inovador, alicerçado na evolução, da taxa de inflação e na progressão do EBITDA”, avança o sindicato.

“Nesta perspectiva o STPT propõe actualizar os salários em 10,2% e estabelecer um salário mínimo de 1.000 euros, a partir de 1 de Janeiro de 2023. Como se pode verificar, ainda muito distante da proposta da Comissão Executiva”, aponta o sindicato.

Em matéria de evolução profissional o STPT, propõe por exemplo, “que o trabalhador situado nos níveis de desenvolvimento da categoria, após três avaliações de desempenho consecutivas positivas, deve progredir para o nível de desenvolvimento salarial seguinte, com um acréscimo de 5%”.

Muito diferente e distante pois, dos 150 movimentos propostos pela Comissão Executiva propostos para o ano de 2023.

“Qualquer empresa que queira ter sucesso tem que tornar o trabalhador como o centro essencial ao desenvolvimento, o ser humano é o maior valor da empresa, tal princípio torna-se o diferencial entre o sucesso e a falência”, alerta o STPT.

“Haverá mais reuniões de negociações já aprazadas para o dia 12 e 20 de Dezembro, o STPT espera a abertura necessária por parte da Comissão Executiva, ao diálogo e à negociação”, refere o sindicato.

Recomendadas

Reditus volta a adiar a apresentação dos resultados de 2021

A empresa estima que “a publicação dos seus documentos de prestação de contas individuais e consolidadas de 2021 seja concretizada até ao dia 24 de fevereiro de 2023”.

Dinamarquesa Eurowind Energy investe mais de 400 milhões de euros em Portugal

A multinacional dinamarquesa Eurowind Energy, que inaugurou esta terça-feira o segundo parque solar de produção de eletricidade do país, quer investir até ao fim desta década mais de 400 milhões de euros em Portugal.

Oito empresas portuguesas no index de igualdade de género da Bloomberg

Em análise estiveram cinco aspetos, desde a capacidade de liderança de talentos até às medidas contra o assédio sexual em ambiente profissional.
Comentários