Sindicato dos funcionários consulares suspende greve e marca negociações

“Há espaço para o diálogo e será possível, o sindicato querendo, evitar essa greve”, afirmou Gomes Cravinho, confiando que seria “possível encetar diálogo e olhar para algumas das suas reivindicações”, nas semanas seguintes.

João Gomes Cravinho, Ministro da Defesa | Cristina Bernardo

O sindicato que representa os trabalhadores nas missões diplomáticas e postos consulares no estrangeiro anunciou este sábado a suspensão da greve marcada para segunda-feira e início de negociações com o Governo, depois de ter recebido “elementos concretos e decisivos”.

De acordo com um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores Consulares, das Missões Diplomáticas e dos Serviços Centrais do Ministério dos Negócios Estrangeiros (STCDE), “estão reunidas as condições para uma negociação séria e contínua” a partir de segunda-feira.

O STCDE tinha anunciado uma greve para começar naquela data e prolongar-se durante seis semanas, justificada pela “inércia do Governo em aprovar novas tabelas salariais aplicáveis a todos os trabalhadores” e por “não concretizar” acordos que foram feitos nos últimos tempos, em várias matérias.

Após novos elementos sobre as propostas e calendário negocial, o STCDE decidiu “a suspensão imediata da greve”, sublinhando a importância “de ter prevalecido o diálogo, quando estão em causa matérias tão flagrantes e chocantes”.

Em novembro, o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, disse acreditar na possibilidade de evitar a greve de seis semanas convocada pelo sindicato.

“Há espaço para o diálogo e será possível, o sindicato querendo, evitar essa greve”, afirmou Gomes Cravinho, confiando que seria “possível encetar diálogo e olhar para algumas das suas reivindicações”, nas semanas seguintes.

A greve dos trabalhadores nas missões diplomáticas e postos consulares, decretada pelo STCDE, iria decorrer entre 05 de dezembro deste ano e 12 de janeiro de 2023.

 

Recomendadas

Governo promete para abril medidas para dar força ao turismo no interior

O Governo pretende apresentar, em abril, a agenda para o Turismo no Interior, com medidas que “permitam dar força” a este setor e atraiam mais turistas nacionais e estrangeiros ao interior de Portugal.

PS considera que resultados económicos demonstram mudança estrutural

O PS considerou esta terça-feira que os mais recentes dados sobre a evolução do crescimento da economia portuguesa demonstram em estar em curso uma mudança estrutural consistente, salientando o peso recorde das exportações no Produto Interno Bruto (PIB).

“A Arte da Guerra”. “Davos é um encontro de ricos a mostrarem que têm soluções para o mundo”

Menor intromissão que o costume veio de Davos, onde os ricos mais uma vez reuniram entre si no Fórum Mundial, outra vez sem a Rússia. Veja a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa no programa da JE TV.
Comentários