Sindicato dos Jornalistas critica ministro do Ambiente (com áudio)

Em causa está a recusa em prestar comentários aos jornalistas durante a 5.ª edição do Portugal Mobi Summit.

José Sena Goulão/LUSA

Depois de a Comissão da Carteira Profissional de Jornalistas (CCPJ) ter exigido explicações da parte do ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro, por ter-se recusado a responder a perguntas dos jornalistas presentes durante uma conferência na semana passada, agora o Sindicato dos Jornalistas (SJ) vem criticar as ações do governante.

Em resposta às perguntas do Jornal Económico (JE), o Sindicato dos Jornalistas diz que a sua direção “enviou um e-mail ao Ministro do Ambiente onde condena este tipo de situações”. ” Na missiva, reiteramos ainda que um governante tem o direito de se escusar a falar aos jornalistas, mas tem o dever de não ser sectário e excluir uma parte dos profissionais em detrimento de outros”, descreve o SJ.

O Sindicato dos Jornalistas acrescenta ainda que “os palestrantes, sobretudo sendo membros do Governo, deveriam ser os primeiros a respeitar a lei de imprensa e o direito a informar e ser informado”.

A 30 de setembro, a CCPJ veio dar conta de que recebeu “relatos de jornalistas” que acompanharam a Portugal Mobi Summit “queixando-se de que, ao abordarem o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, este terá respondido que só prestaria declarações aos ‘media partners’ do evento”.

“A confirmarem-se as queixas e também as notícias, entretanto veiculadas por alguns órgãos de informação, dando conta do ocorrido, este caso configura um grave atentado à liberdade de imprensa e ao dever de equidade dos responsáveis governamentais para com todos órgãos de informação jornalísticos”, destacou o plenário da CCPJ.

Sobre este incidente, a “Agência Lusa” escreveu a 28 de setembro, no começo do evento que: “Abordado hoje pelos jornalistas à margem do Mobi Summit, em Cascais, distrito de Lisboa, o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, disse que apenas fazia declarações aos ‘media partners’ do evento”.

Por sua vez, o Ministério do Ambiente e Ação Climática, questionado pelo JE, respondeu que: “No final do evento o ministro foi solicitado para gravar uma mensagem sobre o evento em que tinha participado. Nesse momento foi abordado pela comunicação social presente no local para prestar declarações sobre vários assuntos. Foi transmitido que o ministro não desejava prestar declarações além do tema do evento. Na véspera, ao fim do dia, o ministro prestara declarações em Manteigas e entendeu que não tinha, naquele momento, nada a acrescentar face ao que já fora transmitido”.

A 5.ª edição do Portugal Mobi Summit terminou a 2 de outubro em Carcavelos.

Recomendadas

Paciência zero para a política Covid zero na China. Ouça o podcast a “A Arte da Guerra”

A política de Covid zero começa a fazer mossa na China com o confinamento de centenas de milhões de pessoas a desencadear protestos pouco comuns na presidência de Xi Jinping. Os incidentes diplomáticos no Qatar e a perseguição aos curdos por parte de Erdogan são também temas em análise.

Partidos votam contra ensino do português no estrangeiro gratuito

O único dos nove diplomas sobre ensino do português no estrangeiro que acabou por ser aprovado foi um projeto de resolução da iniciativa do Partido Socialista (PS).

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários