Sindicato pede audiência ao Supremo Tribunal sobre acreditação de jornalistas

O documento, a que o sindicato teve acesso, faz uma discriminação entre os jornalistas, privilegiando com “um estatuto de especial proximidade” os “jornalistas especializados na área da Justiça”.

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) informou esta segunda-feira que pediu uma audiência ao presidente do Supremo Tribunal de Justiça, António Piçarra, para debater o conteúdo de um provimento sobre “acreditação de jornalistas especializados”.

O documento, a que o SJ teve acesso, faz uma discriminação entre os jornalistas, privilegiando com “um estatuto de especial proximidade” os “jornalistas especializados na área da Justiça”.

Em comunicado, o SJ recorda que em Portugal “os jornalistas são isso mesmo – jornalistas –, não havendo qualquer distinção por categorias (jornalista de política, jornalista de economia, jornalista de desporto, jornalista de justiça, ou outras)”.

À luz do direito de acesso à informação, o sindicato considera “injustificável a criação de um grupo de jornalistas mais restrito, com especial apetência para as questões da Justiça”, lê-se na nota informativa da direção do Sindicato dos Jornalistas.

O sindicato questiona também a fixação de “um conjunto de regras especiais” para os jornalistas especializados e de “um ‘numerus clausus’ de jornalistas a acreditar”, que será decidido pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Recomendadas

Ivo Rosa admite que desistia da candidatura à Relação se soubesse da acusação no processo disciplinar

O magistrado está convencido de que estava “absolutamente inocente” em relação aos factos invocados na ação do órgão de gestão e disciplina dos juízes e reiterou que “o único desfecho seria o arquivamento do processo disciplinar”.

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.

Luís Menezes Leitão formaliza recandidatura a bastonário da Ordem dos Advogados

O atual bastonário da Ordem dos Advogados, Luis Menezes Leitão, anunciou que formalizou esta terça-feira em Lisboa a sua recandidatura ao cargo para o triénio 2023-2025.
Comentários