SINTAC e ANA chegam a acordo para aumentos salariais entre 2% e 7,5%

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) anunciou este sábado que chegou a acordo com a ANA Aeroportos para aumentos salariais entre 2% e 7,5%, uma parte já em novembro e o restante em janeiro.

1 – Aeroporto Humberto Delgado (Lisboa)

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) anunciou este sábado que chegou a acordo com a ANA Aeroportos para aumentos salariais entre 2% e 7,5%, uma parte já em novembro e o restante em janeiro.

“Informamos que foi alcançado um acordo entre o SINTAC e a ANA para os aumentos salariais, além dos 1,5% já realizado em 2022”, disse o sindicato, em comunicado enviado à comunicação social, onde adianta que “o referido aumento será compreendido entre 2% e 7,5%”.

O SINTAC explicou que os trabalhadores da gestora de aeroportos do grupo Vinci “terão um aumento mais que merecido, já no presente mês de novembro e outra parte desse aumento no mês de janeiro”.

Ainda assim, o sindicato considerou que não é um acordo “excelente”, mas reconheceu a “abertura e boa vontade” da empresa, que tornaram o acordo possível.

Além dos aumentos, para fazer face ao aumento do custo de vida devido à escalada da inflação, o sindicato detalhou que “será também pago um prémio no mês de março a todos os trabalhadores”.

“Face à imprevisibilidade do cenário macroeconómico para o ano de 2023, estaremos atentos à eventual necessidade de voltar a negociar alguma reposição do poder de compra, no decorrer do próximo ano”, rematou o SINTAC.

Recomendadas

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.
Comentários