Sintac reúne-se com a Portway e quer negociar progressões e pagamento de feriados

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (Sintac) reúne-se esta terça-feira com a Portway para discutir a falta de progressões nas carreiras e o pagamento de feriados a 100%, entre outros assuntos, indicou, numa nota.

Assim, a estrutura anunciou que, após a realização de plenários, “os trabalhadores da Portway deram à direção do sindicato aval para negociar a resolução dos problemas que os afetam, nomeadamente pela falta das progressões de carreira e pagamento de feriados a 100%”.

No comunicado, o Sintac disse ainda que “caso a empresa mantenha a mesma postura para com os trabalhadores, os mesmos deram à direção deste sindicato ‘carta branca’ para resolução do problema”.

“Esperamos que a reunião de amanhã [terça-feira] seja conclusiva e que a Portway tenha a capacidade de ultrapassar o conflito”, rematou.

Os três dias de greve dos trabalhadores da Portway em agosto causaram o cancelamento de, pelo menos, 230 voos nos aeroportos de Lisboa e Porto, revelou o Sintac.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários