“Sinto-me enganado”, realça Casillas

Iker Casillas, guarda-redes do FC Porto, decidiu tornar-se na imagem da batalha judicial pela saída da Bolsa do Bankia. O atleta, que investiu meio milhão em julho de 2011, declarou sentir-se “enganado”. O capitão da seleção espanhola declinou dar detalhes sobre o motivos do dito investimento mas manifestou que tem “o mesmo direito que qualquer […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Iker Casillas, guarda-redes do FC Porto, decidiu tornar-se na imagem da batalha judicial pela saída da Bolsa do Bankia.

O atleta, que investiu meio milhão em julho de 2011, declarou sentir-se “enganado”. O capitão da seleção espanhola declinou dar detalhes sobre o motivos do dito investimento mas manifestou que tem “o mesmo direito que qualquer outro em reclamar o seu dinheiro”.

Casillas tem duas denúncias abertas contra o Bankia, uma a nível pessoal e outra através de uma sociedade.

OJE


Recomendadas

APAVT diz que é fundamental poder prorrogar pagamento de dívida contraída na pandemia

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera ser fundamental a possibilidade de prorrogar o pagamento do serviço da dívida contraída na pandemia, dado que os processos de recapitalização para as empresas não tiveram sucesso.

Governo dos Açores vai reconduzir atual presidente da SATA, Luís Rodrigues

O chefe do Governo dos Açores anunciou hoje que vai indigitar o atual presidente da SATA, Luís Rodrigues, para futuro presidente da holding, justificando a decisão com a importância da “estabilidade” associada à “competência” do responsável.

Oeiras cria fundo para ajudar comerciantes a recuperar dos estragos do mau-tempo

A Câmara de Oeiras vai criar um fundo, cujo valor será ainda determinado, para apoiar os comerciantes na sequência dos estragos provocados pelo mau tempo, adiantou hoje o presidente, acrescentando que a avaliação dos danos será feita na sexta-feira.