Sistema de aposentações não é sustentável, diz estudo

Esta é uma das conclusões que se pode retirar do estudo da Multidados e referente à opinião dos portugueses sobre o futuro do sistema de aposentações, tema que esteve em discussão no último ato eleitoral do qual se conheceram os resultados este domingo. O estudo conclui que os portugueses estão preocupados com as questões relacionadas […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Esta é uma das conclusões que se pode retirar do estudo da Multidados e referente à opinião dos portugueses sobre o futuro do sistema de aposentações, tema que esteve em discussão no último ato eleitoral do qual se conheceram os resultados este domingo. O estudo conclui que os portugueses estão preocupados com as questões relacionadas com a sua reforma e “estão pouco confiantes no sistema de pensões público” e mais que isso, que o sistema de aposentações “não é sustentável e precisa de ser reformado”.

A maioria dos inquiridos refere não acreditar ou ser pouco provável ter direito à reforma no futuro. Tal como consta na informação remetida para a imprensa, os inquiridos afirmam também “recorrer a fontes alternativas ao sistema atual de aposentações, predominantemente ao PPR – Plano Poupança Reforma. Grande dos portugueses questionados acreditam se poderão reformar-se com 68 anos mas defendem que a melhor idade para gozar a reforma seria aos 68 anos.

O estudo realizado de forma online foi efetuado entre os dias 25 e 28 de setembro a aproximadamente 1. 330 portugueses de ambos os sexos, maiores de 18 anos e de todo o país e ilhas.

OJE

Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

PremiumJoão Caiado Guerreiro: “Os vistos gold têm sido extremamente positivos para o país”

Área de Imigração deverá continuar a ser das mais dinâmicas da Caiado Guerreiro, apesar do anunciado fim dos vistos ‘gold’. Processo para cobrar cinco milhões de euros em honorários à Pharol vai a julgamento em fevereiro.

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.