Site e aplicação do BCP com acesso limitado

A aplicação móvel e o site do banco estão com acesso limitado esta segunda-feira. Fonte oficial confirma ao JE que o problema “está diagnosticado e o serviço deve ser restabelecido dentro em breve”.

A aplicação e o site do Millennium bcp estiveram com acesso limitado ao início da tarde desta segunda-feira, avançou o jornal Eco.

O portal ‘Down Detector’, frequentemente utilizado para reportar falhas em aplicações e sites, dava conta de pelo menos 99 queixas de falhas de serviço. As primeiras queixas de utilizadores começaram a chegar ao portal pelas 13h26.

Fonte oficial do banco confirmou ao Jornal Económico que “houve um problema no início da tarde com as comunicações”. Este erro, explica a mesma fonte, “afetou o acesso ao site a à app do Millennium bcp” mas o problema “já está diagnosticado e o serviço deve ser restabelecido dentro em breve”, garantiu.

Mais tarde, o banco veio confirmar que se tratava de uma tentativa de ciberataque. Numa nota enviada ao JE, fonte oficial explica que “a partir das 14h00 de hoje entidades mal intencionadas, a partir do exterior, estão dirigir intensos e não legítimos pedidos ao site e às Apps do banco dificultando e pontualmente impedindo, dessa forma, o acesso dos clientes”.

“O banco tomou as medidas necessárias para mitigar os efeitos referidos e a generalidade dos clientes já está a aceder sem dificuldades”, assegura a mesma fonte.

Notícia atualizada às 16h50

Recomendadas

“Falar Direito”. “Renegociação? Medida deveria abranger outro tipo de créditos mais onerosos”

Na última edição do programa da plataforma multimédia JE TV, advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, considerou que o diploma referente à renegociação do crédito à habitação deveria ser mais abrangente, tendo em conta a contração de outros créditos mais onerosos.

Juro médio dos novos depósitos de particulares dispara em outubro para máximo de cinco anos

Segundo os dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP), “em outubro o montante de novos depósitos a prazo de particulares foi de 4.726 milhões de euros, remunerados a uma taxa de juro média de 0,24%”.

PremiumBanca antevê dificuldades em identificar todos os clientes em 45 dias

Os bancos têm 45 dias para verificar se têm clientes do crédito à habitação que qualifiquem para efeitos da aplicação do diploma do Governo, mas o apuramento dos rendimentos reais é um obstáculo.
Comentários