Sites do PCP e JCP estão com “problemas de acesso”

Os ‘sites’ oficiais do Partido Comunista Português (PCP) e da Juventude Comunista Portuguesa (JCP) estão esta segunda-feira com “problemas de acesso”, confirmou à Lusa fonte oficial do partido, sem identificar o motivo do problema.

Mário Cruz/LUSA

Contactada pela Lusa, fonte oficial do partido confirmou, pelas 20:15, que os sites do PCP e da JCP estavam “com problemas de acesso, pelo menos desde meio da tarde de hoje”, mas não soube identificar o motivo do problema.

A CNN Portugal refere ter recebido um manifesto de um grupo de ‘hacktivistas’, não identificado pela estação de televisão, que acusa o PCP de tentar “silenciar o presidente [da Ucrânia Volodymyr] Zelensky”.

Em 08 de abril, o ‘site’ oficial do PCP esteve também com “problemas de acesso” e nessa altura a CNN Portugal atribuía o problema a um ataque informático, perpetrado por ‘hackers’ pró-Ucrânia.

A Lusa constatou que os ‘sites’ do PCP e da JCP estavam incessíveis pelas 20:00 de hoje. Perto das 21:00 estavam ambos acessíveis por alguns minutos, voltando depois a ficar inacessíveis.

Recomendadas

Líder do Volt Portugal abandona partido por estar a guinar muito à esquerda

Tiago Matos Gomes explicou nas redes sociais que deixava o partido porque o Volt tinha deixado “de ser um partido moderado” e que “já nem o que unia as várias tendências internas (sociais-democratas, liberais e verdes)”.
Sérgio Sousa Pinto

“Lisboa é um parque temático de radares. Isto parece um país de crianças”: Sérgio Sousa Pinto critica redução da velocidade

Em causa está a redução em 10 km/h da velocidade máxima de circulação permitida na cidade, conforme a proposta apresentada pelo vereador do Livre, aprovada com cinco votos a favor do PS, um do Livre, um do Bloco de Esquerda e um da vereadora independente eleita pela coligação PS/Livre.

Ana Gomes: “A Europa podia ser muito mais do que o anão político que é”

Entrevistada pelo JE a propósito dos 20 anos da independência de Timor-Leste, Ana Gomes foi questionada sobre os desafios da Europa relativamente à guerra na Ucrânia, à possibilidade de António Costa ocupar um lugar de protagonismo na Comissão Europeia e o seu futuro político.
Comentários