Sitestar comemora dez anos com edição para a Lusofonia

Os melhores sites serão selecionados por um júri e serão atribuídos três prémios por escalão/categoria. Os professores que inscreverem e apoiaram as equipas premiadas terão também direito a um prémio.

O projeto Sitestar.pt está de volta com edição especial e com novidades para destacar o seu décimo aniversário a promover a literacia digital junto dos mais novos. Este ano, o desafio dirige-se não apenas à comunidade educativa de Portugal, mas também aos alunos das escolas portuguesas de Países de Língua Oficial Portuguesa.

Com o projeto Sitestar.pt, que tem o apoio da .PT, a DECOJovem fortalece a criatividade, o sentido crítico, a inclusão, a participação e o trabalho em equipa. É nas escolas que tudo acontece – os alunos, em equipas, constroem sites em domínio.pt sobre as mais variadas atividades e projetos em que estão envolvidos, podendo ainda ganhar prémios aliciantes.

A iniciativa Sitestar.pt já envolveu cerca de 6.500 alunos na construção de 645 sites sobre as suas escolas, comunidades, projetos e atividades. Os jovens, ao mesmo tempo que aprendem a fazer sites e a trabalhar em equipa, são promotores de projetos e criadores de conteúdos digitais em português.

Ao criarem os seus sites, aprendem a planear os seus projetos, a trabalhar em equipa, a criar conteúdos escritos e audiovisuais, a respeitar os direitos de autor, a promover as suas ideias e a terem um sentido crítico que lhes permite navegar em segurança e com confiança na internet.

As equipas têm até 16 de dezembro para se constituir e pedir a um professor para inscrever a sua proposta de projeto numa das categorias:

Escalão 1: dirigido a alunos entre os 13 e os 15 anos e/ou a frequentar o oitavo e nono ano letivos com propostas de site sobre temas na área do consumo e proteção dos consumidores.

Escalão 2: dirigido a alunos entre os 15 e os 18 anos e/ou a frequentar o ensino secundário regular, profissional e de aprendizagem e de projetos de competências de inclusão social com propostas de site numa das seguintes categorias: (a) Escola mais Digital, (b) Faz a diferença! (c) Jovens com Talento e (d) Escola + Sustentável.

As propostas de sites validadas receberão grátis um voucher três em um, válido para um ano, e que integra as ferramentas necessárias para a construção do site – domínio para o site em .pt, ferramenta para a construção do site e respetivo alojamento e caixas de correio eletrónico.

Os melhores sites serão selecionados por um júri e serão atribuídos três prémios por escalão/categoria. Os professores que inscreverem e apoiaram as equipas premiadas terão também direito a um prémio.

São parceiros deste projeto a Direção Geral de Educação, a Direção Geral do Consumidor, o IGAC – Inspeção Geral das Atividades Culturais, o INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL 2027) e a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), a Associação Nacional de Professores de Informática (ANPRI) e o Centro Internet Segura.

Informe-se connosco.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Recomendadas

Presidente da Assembleia da Madeira alerta para “completa desregulação” do mercado da informação

O presidente da Assembleia Regional disse que o jornalismo de referência vive na “amargura de uma profunda crise financeira”, reforçando que se “não for mais apoiado” pelos Estados e pelos Governos, corre-se “sérios riscos de ameaças à democracia”.

Secretário da Economia considera que a Madeira tem “os melhores indicadores económicos de sempre”

A expetativa do governante é de que este ano a região melhore esses resultados, atingindo um novo máximo no PIB, e atraindo mais visitantes e comércio.

Grupo SATA integra projeto Cluster Grace Açores

Associados e membros do cluster partilham boas-práticas e desenvolvem sinergias com o objetivo de colocar os temas da Agenda 2030, 2050 e ESG (Environmental, Sustainability and Governance) como prioritários nas agendas das empresas.
Comentários