Soares da Costa despede 500 colaboradores

A construtora Soares da Costa vai proceder ao despedimento de cerca de 500 funcionários.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A informação sobre este despedimento coletivo foi avançada em carta enviada à Comissão de Trabalhadores, justificando a decisão com a crise em Portugal e Angola, refere a imprensa portuguesa citando a agência Lusa.

No documento a que a Lusa teve acesso, assinado pelo presidente executivo, Joaquim Fitas, são referidas as “repercussões nefastas” para a empresa da crise e a “estagnação do mercado de construção” em Portugal.

É igualmente referida a quebra de receitas em Angola, o principal mercado da Soares da Costa, “relacionada com a produção petrolífera”, o que fez cair o investimento público e privado. Neste contexto, a empresa considera que é “inevitável o redimensionamento e reestruturação”.

OJE

Recomendadas

Prepare a carteira. Gasóleo dispara mais de 11 cêntimos na próxima semana

Os condutores portugueses vão ter uma surpresa desagradável nas bombas a partir de segunda-feira. O ideal é atestar durante o fim-de-semana.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Ryanair condena proposta da ANA de subir taxas aeroportuárias até 15% no próximo ano

“Não há justificação para um aumento de 15% nas já elevadas taxas aeroportuárias da ANA, especialmente quando o tráfego aéreo e turístico português ainda está a recuperar após a pandemia e deve ser apoiado com taxas aeroportuárias mais baixas”, refere a companhia irlandesa numa nota enviada à imprensa.