Sociedade Ponto Verde explica economia circular às empresas

Este evento vai explicar como implementar os conceitos ‘reduzir’, ‘reutilizar’, ‘recuperar’ e ‘reciclar’ na gestão diária das organizações,

A Sociedade Ponto Verde, em parceria com a GS1 Portugal, vai promover hoje, dia 6 de dezembro, um debate sobre economia circular e sustentabilidade e a sua aplicação prática nos modelos de negócios das empresas.

O evento que decorre esta manhã, em Lisboa, no ‘campus’ da GS1, no Lumiar, vai explicar como implementar os conceitos ‘reduzir’, ‘reutilizar’, ‘recuperar’ e ‘reciclar’ na gestão diária das organizações, assim como elencar os desafios trazidos pela legislação europeia e nacional em matéria de resíduos, embalagens e plásticos de uso único.

Outro tema a abordar nesta sessão prática serão os impactos do novo quadro regulatório na operação e processos de negócio.

“O objetivo é promover o conhecimento dos participantes para que fiquem aptos para melhor contribuírem, dentro das suas organizações, para a execução das alterações necessárias que decorram do processo de transição para a economia circular, aplicando as melhores práticas ambientais, minimizando impactos e ajudando no cumprimento das metas nacionais e europeias”, destaca um comunicado da sociedade Ponto Verde.

“O Plano de Ação da União Europeia para a Economia Circular, já refletido no Plano de Ação Nacional aprovado em dezembro de 2017, coloca-nos grandes desafios nas áreas da sustentabilidade e da circularidade, nomeadamente em matéria de legislação e regulamentação”, destaca Ana Isabel Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde.

De acordo com esta responsável, “perante este quadro, em que se preveem alterações significativas, é necessária uma forte aposta na sensibilização, no esclarecimento e na informação do tecido empresarial sobre estes temas. Só clarificando estes conceitos, poderemos assistir à aplicação efetiva nas estratégias de negócio das empresas”.

Recomendadas

Crise climática deve ser prioridade de todos os governos e organizações multilaterais, diz Guterres (com áudio)

O secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu hoje que a crise climática deve ser prioridade máxima de todos os governos e organizações multilaterais e pediu que as empresas de combustíveis fósseis sejam responsabilizadas pela destruição do planeta.

Novos satélites para prever o clima lançados a partir do final do ano

A Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos anunciou hoje o lançamento, no final do ano, de uma nova geração que melhorará e acelerará o envio de dados a meteorologistas de toda a Europa sobre acontecimentos climáticos graves.

Situação de seca meteorológica diminuiu significativamente até 15 de setembro

Nos primeiros 15 dias de setembro verificou-se um “desagravamento significativo” da situação de seca meteorológica em todo o território, em especial nos distritos da Guarda, Viseu e Castelo Branco, anunciou hoje o IPMA.
Comentários