Sócrates pode aceder ao processo. Defesa “relativamente satisfeita”

O advogado de José Sócrates disse estar “relativamente satisfeito” com o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa que decidiu não se justificar a continuação do segredo de justiça interno do processo da “operação Marquês”. Em conferência de imprensa, João Araújo afirmou estar “relativamente satisfeito com este resultado [o acórdão]”, acrescentando que só não está […]

O advogado de José Sócrates disse estar “relativamente satisfeito” com o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa que decidiu não se justificar a continuação do segredo de justiça interno do processo da “operação Marquês”.

Em conferência de imprensa, João Araújo afirmou estar “relativamente satisfeito com este resultado [o acórdão]”, acrescentando que só não está completamente “porque José Sócrates ainda está em casa em vez de estar a responder às perguntas dos jornalistas”.

O Tribunal da Relação de Lisboa decidiu que não se justifica a continuação do segredo de justiça interno na “operação Marquês”, pelo que a defesa de José Sócrates deve ter acesso a todos os autos da investigação.

Para o advogado do ex-primeiro ministro a decisão do tribunal superior significa que “um processo que foi construído com base no segredo, na ocultação no truque vai deixar de poder continuar assim. A partir de agora cartas na mesa”, disse.

OJE

Recomendadas

PremiumEUA e zona euro vão ter uma “aterragem dura” na pista da recessão no próximo ano

A subida das taxas de juro para controlar a inflação vai ter forte impacto na economia em 2023. Alemanha afunda acima da média, com China a crescer acima do previsto.

PremiumJoão Caiado Guerreiro: “Os vistos gold têm sido extremamente positivos para o país”

Área de Imigração deverá continuar a ser das mais dinâmicas da Caiado Guerreiro, apesar do anunciado fim dos vistos ‘gold’. Processo para cobrar cinco milhões de euros em honorários à Pharol vai a julgamento em fevereiro.

Custo de cabaz alimentar de bens básicos aumentou 21% para adultos num ano, diz BdP

O banco central revela que entre outubro de 2021 e outubro de 2022, o custo mensal médio e mediano de um cabaz básico de consumo alimentar para um adulto com cerca de 40 anos aumentou 21% e 24%, respetivamente.