Sócrates: Presidenciais norte-americanas são “lição sobre carisma”

Ex-governante socialista considera que as eleições de 8 de novembro foram o confronto entre “duas personalidades” e não a discussão de um novo “programa político”.

Hugo Correia/Reuters

O antigo primeiro-ministro, José Sócrates defende que as eleições presidenciais dos Estados Unidos, que deram vitória a Donald Trump são “uma lição sobre a questão do carisma”.

Durante a apresentação do seu novo livro “O Dom Profano – Considerações sobre o Carisma”, no Porto, Sócrates frisa que toda a campanha às presidenciais foi um confronto entre os dois candidatos e não um debate de diferentes ideias.

“Vocês viram alguma competição, alguma disputa, alguma discordância, algum debate sobre o programa dos dois candidatos? Não, o que vocês viram foi um confronto entre duas personalidades e, fundamentalmente, os americanos queriam mesmo isso, escolher alguém e não um programa”, salienta.

O ex-governante disse ainda que a derrota de Hillary Clinton nas eleições de 8 de novembro se deveu à sua imagem de “alta funcionária”, a contrastar com aquilo que era os interesses do eleitorado para a Casa Branca.

“Aquilo foi uma competição entre o político iconoclasta e a alta funcionária da política e, de certa forma, os americanos acharam que deveriam escolher o outro e não a política treinada, experimentada e preparada demais para alguns americanos”, observou.

Com a nomeação de Trump para novo inquilino da Casa Branca, Sócrates considera que surgiu um novo carisma: o “carisma populista”, que vêm pôr em causa a grande conquista da globalização, assente nos direitos individuais.

“O populismo que vemos despoletar nos EUA é um populismo que se baseia na certa pureza do povo contra o não povo. Vemos despoletar esse perigo de haver um povo americano com a sua autenticidade, pureza e essência contra aqueles que nada têm de americanos porque são os outros, são imigrantes ou são refugiados, e isso é perigoso”, afirma.

Recomendadas

Costa espera que “experiência” de cimeira europeia alargada tenha sucesso

O primeiro-ministro, António Costa, fez hoje votos, à chegada à Praga, para que a “importante experiência” da cimeira inaugural da Comunidade Política Europeia tenha “sucesso”, dado os desafios globais atuais exigirem respostas globais “o mais reforçadas possíveis”.

Sindicato dos Jornalistas critica ministro do Ambiente

Em causa está a recusa em prestar comentários aos jornalistas durante a 5.ª edição do Portugal Mobi Summit.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários