Sofia Canha defende rede de transportes municipais na Calheta

A ideia é envolver também os taxistas do concelho, de modo a poder dar resposta às pessoas que, pela falta de transporte público, por não terem viatura própria ou de familiares ou por indisponibilidade financeira, ficam condicionadas e, por vezes, impedidas de aceder a vários serviços.

A candidata do Partido Socialista à Câmara Municipal da Calheta considera que há falta de  transportes públicos no concelho e por isso propõe a criação de  uma rede de transportes municipais.

A ideia é envolver também os taxistas do concelho, de modo a poder dar resposta às pessoas que, pela falta de transporte público, por não terem viatura própria ou de familiares ou por indisponibilidade financeira, ficam condicionadas e, por vezes, impedidas de aceder a vários serviços.

A candidata do PS refere que esta é uma lacuna que se verifica principalmente nas zonas mais altas e mais afastadas das estradas regionais e que causa constrangimentos significativos na mobilidade das pessoas, em particular idosos, que, por exemplo, por vezes veem-se impedidos de comparecer a consultas médicas ou de aceder a outros serviços essenciais. Uma situação que, no seu entender, “é inaceitável e precisa de ser resolvida o quanto antes”.

Este é um problema para o qual o PS já vem chamando à atenção há muito tempo, sendo que, como recorda Sofia Canha, há quatro anos a sua candidatura colocou esta prioridade no seu programa. Na sua ótica, a solução seria criar uma rede de transportes municipais mais regular, integrando os profissionais de táxi da Calheta, de modo a servir todas as pessoas que necessitem deste serviço e, desta forma, esbater as desigualdades que são gritantes no município.

A candidata dá ainda conta que, só após a insistência do PS, a Câmara da Calheta disponibilizou um serviço de táxi para o sítio do Pinheiro, no Arco da Calheta. Contudo, considera que é fundamental alargar este tipo de iniciativa a todo o concelho.

Sofia Canha constata ainda que uma parte dos serviços públicos encontram-se localizados na Vila da Calheta, onde circulam menos transportes, aproveitando para lembrar que, já desde 2017, o PS reivindica a descentralização de serviços municipais para a Estrela da Calheta.

Recomendadas

Carlos Moedas toma posse como presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Veja em direto

O antigo comissário europeu sucede a Fernando Medina na liderança da Câmara Municipal de Lisboa. Veja a tomada de posse em direto.

PremiumUnião fez a força para o centro-direita retirar câmaras aos socialistas

Coligações lideradas pelos sociais-democratas conquistaram mais 20 autarquias sem perder nenhuma. PSD isolado teve saldo nulo com PS.

PremiumEleições geram meia centena de imbróglios autárquicos

Porto e Sintra juntam-se às câmaras em que os vencedores estão em minoria na vereação e na assembleia municipal. Mais complicada que Lisboa talvez só mesmo Évora, e número de executivos minorítários disparou em relação a 2017.
Comentários