Sonae IM adquire ao Novo Banco unidades de participação em três fundos de capital de risco

Com esta aquisição, a empresa tecnológica do universo Sonae passou a deter participações em 34 empresas.

A Sonae IM (Investment Management – Software and Technology, SGPS, S.A) concluiu hoje a aquisição ao Novo Banco e à sua subsidiária ES Tech Ventures, SGPS, SA, na qualidade de principal investidor, unidades de participação em três fundos de capital de risco.

Em causa nesta operação, estão o Fundo de Capital de Risco Espírito Santo Ventures Inovação e Internacionalização (ESV I + I); o FCR – Espírito Santo Ventures II (ESV II) e o Fundo de Capital de Risco Espírito Santo Ventures III (ESV III), conforme previamente comunicado ao mercado no passado dia 5 de Agosto de 2016.

“Com esta aquisição, a Sonae IM reforçará o seu portefólio, nomeadamente através de participações indiretas e relevantes em empresas de base tecnológica, como a Outsystems e a Feedzai (as quais apresentam níveis significativos e consistentes de crescimento), e beneficiará não só de um aumento das oportunidades de investimentos e opções de saída (exits) mas também do aumento de potenciais coinvestimentos”, sublinha a empresa tecnológica do universo Sonae no comunicado enviado há minutos para a CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Com esta última aquisição, cujo valor não foi revelado, “a Sonae IM detém agora participações em 34 empresas, das quais 11 diretamente e 23 através de fundos de investimento”.

“Deste universo, as empresas controladas e consolidadas pela Sonae IM registam um volume de faturação de cerca de 115 milhões de euros e apresentam uma forte vertente multinacional, com escritórios em 11 países e empregando mais de 1.100 colaboradores de 24 nacionalidades”, avança o referido comunicado da Sonae IM.

A Sonae IM é uma empresa multinacional de tecnologia, que tem um objetivo claro de desenvolver e gerir um portefólio de empresas de base inovadora e tecnológica focadas nos negócios de telecomunicações e retalho.

Está presente em 13 países, reclamando a liderança em alguns mercados relevantes e a presença no seu portefólio de empresas que considera referências mundiais.

Também em comunicado à CMVM, o Novo Banco esclarece que esta transação, autorizada pelo Banco de Portugal, “representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de ativos não estratégicos (…), prosseguindo este a sua estratégia de foco no negócio bancário”.

 

Recomendadas

Empresas reafirmam investimento contra riscos cibernéticos

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. O reforço do investimento na proteção de contra ataques mantém-se apesar da conjuntura atual marcada pela subida dos custos. 

Equinix cria fundo solidário de 50 milhões para promover a inclusão digital

A empresa de tecnologia norte-americana criou uma nova estrutura de apoio educativo. O conselho de administração da fundação irá, todos os anos, determinar o montante de doações da fundação, de modo a cobrir a concessão de contribuições ou a correspondência com as ofertas dos colaboradores.

Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.
Comentários