Sonae SGPS e CTT vencem Euronext Lisbon Awards como melhores cotadas

Os bancos mais premiados foram o Morgan Stanley Europe e o Millennium BCP, sendo este o mais premiado em Portugal pelos Euronext Lisbon Awards.

Cristina Bernardo

A Euronext anunciou hoje a lista de nomeados e vencedores da 11ª edição dos Euronext Lisbon Awards.

Criados em 2011, os Euronext Lisbon Awards distinguem emitentes, intermediários financeiros, e outras instituições e pessoas que, no ano anterior à atribuição, se destacaram no mercado decapitais.

A Sonae SGPS ganhou o prémio da “equity champion” do ano na categoria Blue Chip. Já os CTT ganharam na categoria PME.

Aqui a Euronext destaca a empresa cotada com o maior retorno total, refletindo a evolução dos preços das ações e o pagamento de dividendos. Para efeitos de atribuição deste prémio, uma empresa é considerada Blue Chip se apresentar, no final do ano anterior, uma capitalização bolsista igual ou superior a 1.000 milhões de euros, e é considerada SME se apresentar uma capitalização bolsista inferior a esse montante.

O emitente do ano foi entregue em ex-aequo à EDP Renováveis – Aumento de Capital de 1,5 mil milhões de euros e ao IPO (entrada em bolsa) da GreenVolt. Pois realizaram as operações com maior relevância e visibilidade no mercado de capitais português.

O Millennium bcp anunciou em comunicado que ganhou dois prémios nos Euronext Lisbon Awards: o prémio de Local Market Maker (Local Market Member) in Equity e o de Growing Structured Finance (aqui é distinguido o membro que gerou maior crescimento dos valores mobiliários identificados nesta categoria – Derivados, ETFs, e produtos estruturados). “É aliás, o banco mais premiado, a par do Morgan Stanley Europe e o mais premiado em Portugal”, diz a instituição liderada por Miguel Maya.

O Market Member (market maker) in Equity (ações) foi entregue à Morgan Stanley Europe. Já o Market Member (market maker) in Bonds (obrigações) é o Oddo BHF.

No Market Memnber é distinguido o membro com o maior valor negociado na Euronext Lisbon, nos valores mobiliários identificados nas diferentes categorias (Ações e Obrigações).

O prémio do Book Runner Equity foi entregue em ex-aequo ao Citigroup Global Markets Europe  e o Morgan Stanley Europe, deixando para trás a portuguesa Caixa Banco de Investimento. Aqui e vencedor é o intermediário financeiro colocador com o maior número de emissões e montantes colocados nos valores mobiliários identificados nesta categoria, cotados na Euronext Lisbon.

Já o Book Runner Bonds (obrigações) foi entregue ao francês Crédit Agricole CIB.

O vencedor da melhor casa de research foi o JB Capital. Por causa do nível de cobertura das ações cotadas na Euronext Lisbon.

A melhor assessoria jurídica em operações com ações foi entregue à sociedade de advogadosMorais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, tendo a Vieira de Almeida & Associados ganho na categoria bonds (obrigações). São selecionadas as sociedades de advogados mais ativas, considerando os montantes e o número de emissões de ações e obrigações cotadas nos mercados geridos pela Euronext Lisbon em que estiveram envolvidas.

A vencedora do prémio Investment Fund Portugal foi a IMGA Ações Portugal, IM Gestão de Ativos. É aqui reconhecido o fundo de investimento / fundo de pensões aberto que tenha realizado o maior esforço do investimento em ações cotadas nos segmentos da Euronext Lisbon, relativamente à sua carteira inicial de ações nacionais.

A emitente que ganhou o prémio de sustentabilidade “Finance for the Future” foi a Mota-Engil com a sua emissão de obrigações “Sustainability-linked Bonds”. Aqui é premiada a inovação no mercado de capitais português.

O evento de promoção dos mercados (Market Promotion) foi ganho pela JB Capital e Phoenix Investor Relations, com a I Conferência Portugal & Espanha.

No que toca ao prémio de Settlement & Custody  (Liquidação e Custódia) o vencedor foi o Banco Santander.

A sustentabilidade financeira foi entregue ao portal BCSD – Portal sustainablefinance.pt. Este prémio distingue a iniciativa, projeto, evento, programa e/ou produtos relacionados que revele maior impacto positivo em matérias ambientais, sociais ou de governo da sociedade.

O melhor artigo publicado sobre mercado de capitais, segundo a Euronext, foi “O pequeno investidor está a domar o touro?” de Rui Barroso e Nuno Aguiar ambos da Exame/Visão.

Recomendadas

PremiumNovobanco tem como meta financiar 600 milhões de euros de dívida “verde” até 2024

A meta faz parte do Plano Estratégico do banco para 2024 e o Novobanco já tomou firme duas emissões de dívida da Sonae SGPS e Modelo Continente indexadas a indicadores ESG.

Govcoins são o futuro mas ameaçam negócio da banca

As moedas digitais dos bancos centrais podem trazer mais segurança nos pagamentos, mas também criar um problema de inclusão. E podem colocar em causa a viabilidade do sector financeiro.

Wall Street termina semana apenas com Nasdaq a negociar em terreno negativo

O aumento das taxas de juros , a alta inflação, a guerra na Ucrânia e a desaceleração da economia chinesa castigaram as ações e levantaram preocupações sobre uma possível recessão nos EUA.
Comentários