S&P 500 fecha em novos máximos com investidores a apostarem em final de ano forte

Os principais índices norte-americanos tiveram um dia positivo, com os investidores animados pelos dados que apontam para um menor perigo de hospitalização decorrente da variante Ómicron.

Wall Street | Spencer Platt/Getty Images

Wall Street fechou a primeira sessão da semana com ganhos assinaláveis, depois do S&P 500 fixar novos máximos e o Dow Jones ter acumulado mais de 300 pontos, com os investidores a apostarem num rally festivo.

O Dow Jones subiu 340 pontos, ou 0,95%, até aos 36.291,32. O S&P 500 fechou em novos máximos, chegando aos 4.791,57 pontos depois de uma valorização de 1,39%. Igual subida teve o Nasdaq, que chegou aos 15.871,3 pontos.

Os mercados tiveram um dia positivo, animados pelos indícios estatísticos de que a variante Ómicron é menos agressiva e, como tal, terá um menor impacto na economia global do que as anteriores estirpes de Covid-19.

O sector energético foi dos principais ganhadores da sessão, dada a subida do petróleo, que acelerou 3,30% no caso do Brent, a referência para o mercado europeu, subindo até aos 78,32 dólares (69,14 euros) por barril. O WTI Crude, a referência no mercado norte-americano, chegou aos 75,74 dólares (66,68 euros), ou seja, valorizou 2,63%.

Também as cotadas energéticas tiveram um dia positivo, com destaque para títulos fora das ‘FAANG’ (Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google). Os fabricantes de chips NVidia e AMD aceleraram significativamente esta segunda-feira, ganhando 4,22% e 5,51%, respetivamente. Já entre os principais nomes do sector, a sessão fechou com Amazon e Netflix no vermelho, ao passo que a Meta, empresa-mãe do grupo Facebook, subia 3,28%.

O sector da aviação e turismo conseguiu corrigir parcialmente as perdas com que arrancou, depois de uma onda de cancelamentos de voos durante o fim-de-semana festivo e de novos surtos de Covid-19 em vários cruzeiros. Ainda assim, United, American, Delta e Southwest fecharam a perder menos de 1%.

Recomendadas

Wall Street arranca ‘mista’ numa Europa mergulhada no ‘vermelho’

A a Amazon está em destaque, após anunciar um aumento do salário médio dos trabalhadores de armazém, bem como os trabalhadores de entregas. O anúncio antecede em duas semanas o segundo evento de ofertas Prime Day da Amazon, marcado para 11 e 12 de outubro, evento que provocou uma crescente pressão sindical sobre a empresa.

PSI segue sessão em terreno negativo. Jerónimo Martins perde mais de 4%

As principais bolsas europeias também encontram-se todas no ‘vermelho’, com o IBEX 35 (Espanha) a desvalorizar 1,38%, o CAC 40 (França) a perder 1,14%, o DAX (Alemanha) a cair 1,12% e o FTSE 100 (Reino Unido) a recuar 0,79%.

Maior IPO da década. Ações da Porsche vendidas no topo do intervalo (com áudio)

A Volkswagen vendeu 911 milhões de ações (12,5% do capital) da Porsche no topo do intervalo pré-definido (82,5 euros), tirando partido da forte procura dos investidores. A Volkswagen encaixou ao todo 9.400 milhões de euros, com a dispersão em bolsa, o que lhe dá o estatuto de maior negócio de ações europeu.
Comentários