S&P 500 prepara-se para o pior primeiro semestre desde presidência de Nixon

O peso da inflação e a postura mais agressiva da Reserva Federal levaram já o índice norte-americano a perder 21% este ano, um valor que poderá agravar-se ainda mais caso os preços continuem a subir.

Reuters

A primeira metade do ano do índice bolsista norte-americano S&P 500 deverá ser a pior desde 1970, quando Richard Nixon estava na Casa Branca, revela uma análise da Bloomberg. Os mercados têm-se mostrado apreensivos com a escalada da inflação e a incerteza na economia global, apresentando a pior performance em mais de 50 anos e apontando claramente a uma recessão nos EUA nos próximos semestres.

A estação noticiosa financeira destaca a subida da inflação este ano aliada à postura mais agressiva da Reserva Federal nas últimas reuniões, um cenário que ameaça levar a maior economia do mundo a uma recessão.

Perante isto, o S&P 500 já perdeu 21% desde o início de 2022, um valor que encontra paralelo apenas em 1970. Ainda assim, os analistas da Societé Generale projetam que um cenário de inflação na ordem da registada na década de 70, ou seja, de dois dígitos, combinada com uma estagnação da economia possa levar a uma quebra de 33%.

Os analistas do banco francês lembram ainda a espiral daquela década, em que as expectativas de inflação subiram para o médio e longo prazo e colocaram o foco dos investidores dos ganhos reais (deduzidos da inflação), em vez dos nominais. Com uma subida de preços na casa das dezenas, dificilmente este valor não é negativo, criando pressão para a venda de títulos no mercado e puxando o seu valor para baixo.

As bolsas norte-americanas têm recuperado nas últimas sessões algumas das perdas das passadas semanas, mas a incerteza e o cenário de normalização da política monetária têm pesado nas perspetivas dos índices de Wall Street.

Recomendadas

PremiumBitcoin sob pressão com receios sobre economia mundial

As criptomoedas estão a recuperar após fortes quedas, mas os analistas alertam que o movimento pode não ter sustentação.

Wall Street encerra sessão com índices a ganhar mais de 2,50%

Os mercados financeiros têm estado agitados, mas recuperaram e encerraram a semana a negociar no verde.

Bruxelas quer emitir 50 mil milhões de euros em obrigações para financiar NextGenerationEU

Bruxelas anunciou o programa de financiamento para entre julho e dezembro.
Comentários