SpaceX demite cinco funcionários que criticaram Elon Musk em carta

A carta da SpaceX, intitulada “uma carta aberta aos executivos da SpaceX” e divulgada pelo website The Verge, diz que Musk é uma “distração e constrangimento” para a empresa que ele próprio fundou.

Elon Musk

A empresa de manufaturação de sistemas aeroespaciais SpaceX demitiu pelo menos cinco funcionários depois de descobrir que eles redigiram e distribuíram uma carta criticando o fundador Elon Musk, revelou o New York Times na passada quinta-feira. Na carta, também é pedido aos executivos que tornem a cultura da empresa mais inclusiva.

A presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, enviou um e-mail ao jornal americano dizendo que a empresa tinha investigado e “demitido vários funcionários envolvidos” com a carta. No e-mail, Shotwell dizia que os funcionários envolvidos na divulgação da carta foram demitidos porque fizeram com que outros funcionários se sentissem “desconfortáveis, intimidados e intimidados e/ou irritados porque a carta os pressionou a assinar algo que não refletia suas opiniões”.

A carta da SpaceX, intitulada “uma carta aberta aos executivos da SpaceX” e divulgada pelo website The Verge, diz que Musk é uma “distração e constrangimento” para a empresa que ele próprio fundou. A carta reivindica ainda que “a SpaceX deve se separar rápida e explicitamente da marca pessoal de Elon”, bem como “manter toda a liderança igualmente responsável por tornar a SpaceX um ótimo lugar para trabalhar para todos” e “definir e responder uniformemente a todas as formas de comportamento inaceitável”.

Musk, também CEO da Tesla, tem feito notícia recentemente devido à sua intenção de comprar o Twitter, a sua aversão a teletrabalho e controvérsias relacionadas com críticas a políticos democratas e uma acusação de assédio sexual, a qual o empresário nega.

Recomendadas

BES/GES: Passos Coelho ouvido em tribunal durante cerca de duas horas

Passos Coelho chegou ao Campus da Justiça pelas 14h05 e avisou logo que não iria prestar declarações à entrada do tribunal por estar “um bocadinho atrasado”, uma vez que a sua audição estava agendada para as 14h00.

Pedro Morais Leitão é o novo administrador-delegado da Media Capital

“Pedro Morais Leitão regressa, assim, ao grupo Media Capital, onde já desempenhou funções de administrador da Media Capital Multimédia e foi responsável pela fundação do portal IOL”, adianta a dona da TVI e da CNN Portugal.

Flexdeal com lucros consolidados de cerca de 160 mil euros entre outubro e março

A empresa apresentou ao mercado o seu Relatório de Gestão Intercalar, relativo ao período de 1 de outubro de 2022 a 31 de março de 2022. O resultado líquido do período atribuível à Flexdeal terminado em 31 de março de 2022 foi de 203.044,31 euros. O resultado líquido consolidado do período foi de 159.677,49 euros.
Comentários