SpaceX lança a primeira missão espacial de segurança nacional dos EUA

Foguetão que carrega um satélite de navegação militar dos Estados Unidos partiu do Cabo Canaveral, na Flórida, este domingo, marcando a primeira missão espacial de segurança nacional da empresa de transporte espacial para o país norte-americano.

ESA

O foguetão Falcon 9 da empresa de transporte espacial, SpaceX que transporta um satélite GPS no valor de 439 milhões de euros construído pela Lockheed Martin descolou de Cabo Canaveral, na Flórida, nos Estados Unidos às 8:51 hora local, naquela que é a primeira missão espacial de segurança nacional desta empresa para o país norte-americano, revela a agência “Reuters”.

Os quatro lançamentos anteriores programados na última semana, incluindo um no sábado, foram cancelados devido a problemas climáticos e técnicos.

O agora lançamento bem-sucedido é uma vitória significativa para a empresa de foguetões privada do multimilionário Elon Musk, que passou anos a tentar entrar no mercado lucrativo de lançamentos espaciais militares dominados pela Lockheed e pela Boeing.

A SpaceX processou a Força Aérea dos EUA em 2014 por causa da concessão militar de um contrato multimilionário de não competição por 36 lançamentos de foguetões à United Launch Alliance, uma parceria entre a Boeing e a Lockheed. O processo acabou por cair em 2015 depois da Força Aérea concordar em abrir a concorrência.

No ano seguinte, a SpaceX ganhou um contrato da Força Aérea no valor de 72 milhões de euros para lançar o satélite GPS III, que terá uma vida útil de 15 anos.

Estee satélite é o primeiro a ser lançado em 32 produzidos pela Lockheed sob os contratos no valor de 11 mil milhões de euros para o programa Air Force GPS III, de acordo com o porta-voz da Lockheed, Chip Eschenfelder.

O lançamento foi originalmente programado para 2014, mas foi prejudicado por atrasos na produção, refere a Força Aérea norte-americana. O próximo satélite GPS III deverá ser lançado em meados de 2019, de acordo com Chip Eschenfelder.

Recomendadas

Investimentos em eólicas e solar foram 15 vezes superiores ao nuclear – relatório

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.

Cleanwatts vai criar uma Comunidade de Energia Renovável em Braga

“Vamos instalar uma Central Fotovoltaica de 1,2 MWp (megawatts-pico), com mais de 2.100 painéis solares, nos telhados da Arquidiocese de Braga, que será integrada numa Comunidade de Energia Renovável”, explica Basílio Simões, fundador e presidente da Cleanwatts.
Comentários