SRS diz que não conhece qualquer ação intentada pela TAP

Foi esta a sociedade que assessorou juridicamente a TAP no acordo de indemnização pago a Alexandra Reis. A equipa de Laboral da SRS Legal é liderada por César Sá Esteves, advogado da companhia área há já alguns anos, no que toca a questões laborais.

Cristina Bernardo

“A SRS Legal informa que não tem conhecimento de ter sido intentada qualquer ação pela TAP, ou que haja qualquer intenção nesse sentido. No mais, declinamos fazer qualquer outro comentário”, refere em resposta ao Jornal Económico o escritório liderado por Pedro Rebelo de Sousa.

O Tal e Qual escreve hoje que a TAP processou a SRS Legal porque a companhia aérea considera-se enganada pelos advogados que a levaram a pagar 500 mil euros a Alexandra Reis, e vai queixar-se aos tribunais.

Hoje a CEO disse que cumpriram o que disseram os assessores jurídicos na comunicação à CMVM. A equipa legal da TAP só esteve envolvida quando o processo foi fechado e teve a responsabilidade de enviar para a CMVM o texto acordado pela equipa legal, disse a CEO.

Também na indemnização paga à ex-administradora Alexandra Reis, Christine Ourmières-Widener disse que “seguimos conselho de consultores jurídicos passo a passo para ter a certeza de que o que fazemos é legal”.

A CEO da TAP explicou hoje, na comissão parlamentar de Obras Públicas, que as duas partes contrataram consultores jurídicos externos para apoiar o processo.

A TAP usou o escritório com foi quem trabalhou sobre temas laborais e que estava já a trabalhar com a empresa durante a negociação com os sindicatos do plano de reestruturação, disse a CEO.

A equipa de Laboral da SRS Legal é liderada por César Sá Esteves, advogado da companhia área há já alguns anos, no que toca a questões laborais.

A CEO confirmou que a TAP foi assessorada neste processo pelo escritório SRS e justifica que “estas operações são muito complexas e é essa a razão pela qual contratamos advogados”. A gestora diz ainda que a comunicação à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários foi feita de boa fé e lembra a reputação do escritório de advogados que tem como um dos sócios, Pedro Rebelo de Sousa (irmão do Presidente da República).

A SRS Legal, escritório de advogados liderado por Pedro Rebelo de Sousa, foi a sociedade que assessorou juridicamente a TAP no acordo de indemnização pago a Alexandra Reis.

A presidente executiva da TAP esclareceu a razão da saída da administradora Alexandra Reis que deu origem a uma indemnização dos 500 mil euros. “Havia um desalinhamento com a equipa. A TAP  teve de aumentar a oferta para 2022 de forma a cumprir o plano, indo além das previsões da IATA”.

 

Recomendadas

João Valadares é o novo Partner da Bain & Company em Lisboa

A Bain & Company, uma das principais empresas de consultoria estratégica do mundo, acaba de promover João Valadares a Partner do seu novo escritório em Lisboa – inaugurado em Maio de 2022.

Greenvolt Next instala painéis de autoconsumo na Vieira de Almeida

“Serão implementados um total de 192 painéis solares fotovoltaicos no edifício sede do escritório de advogados localizado em Lisboa. Esta UPAC terá uma capacidade instalada de 105 kWp, sendo capaz de gerar quase 150 MWh por ano, dotando a Vieira de Almeida de energia renovável capaz de suprir parte significativa do consumo anual”, refere a empresa de energia.

Refinanciamento da Finerge de 2,3 mil milhões eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa

O refinanciamento da portuguesa Finerge, no montante de 2,3 mil milhões de euros, que teve o Banco Santander como assessor financeiro, foi eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa, no âmbito dos PFI Awards, da revista Project Finance International.
Comentários