Standard & Poor’s confirma nota para dívida espanhola

A agência Standard & Poor’s confirmou a nota de ‘BBB’ para a dívida soberana espanhola, com perspetiva estável, considerando que os riscos de recuperação da economia estão equilibrados, quando em 2015 se realizam eleições gerais e regionais. Em comunicado, a agência de notação financeira salienta que desde 2010 foram implementadas reformas estruturais em Espanha que […]

A agência Standard & Poor’s confirmou a nota de ‘BBB’ para a dívida soberana espanhola, com perspetiva estável, considerando que os riscos de recuperação da economia estão equilibrados, quando em 2015 se realizam eleições gerais e regionais.

Em comunicado, a agência de notação financeira salienta que desde 2010 foram implementadas reformas estruturais em Espanha que aumentaram a competitividade e a flexibilidade da economia, o que levou a uma recuperação da procura interna.

No entanto, é assinalada a possibilidade de as eleições do próximo ano darem origem a uma fragmentação política, a nível nacional e regional, que poderá propiciar desvios nas políticas orçamentais e pôr em risco os objetivos de défice público e de crescimento económico.

A agência refere que uma das suas considerações fundamentais é que as tensões entre governo central e autoridades regionais diminuam e que a Catalunha continue a fazer parte de Espanha.

Se a Catalunha se tornar independente, os “indicadores de crédito, as contas externas e as finanças públicas poderão ficar debilitadas, o que pode afetar o ‘rating’ de Espanha”, adverte a agência.

A Standard & Poor’s prevê um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,3% em 2014 (igual às previsões do Governo) e de 2% em média no período 2015-2017, o que considera que vai levar à criação de emprego.

OJE/Lusa

Recomendadas

PSI abre no ‘vermelho’ em linha com a Europa. BCP perde mais de 2%

Apenas duas cotadas estão em terreno positivo num dia negativo para as principais bolsas europeias. No mercado cambial, o euro valoriza 0,40% face ao dólar norte-americano para os 0,9550 dólares.

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta quarta-feira

O INE divulga hoje as estatísticas de rendas da habitação ao nível local no segundo trimestre do ano, os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores deste mês e ainda as estimativas mensais de emprego e desemprego referentes ao mês de agosto. Nos EUA, faz-se inventário ao crude, aos destilados e aos combustíveis.

Wall Street com mais um dia para esquecer

A perspectiva de manutenção das taxas de juro em alta pelos próximos (muitos) meses não dá tréguas aos investidores do mercado de capitais, que continuam a assistir ao afundamentos dos principais índices da praça norte-americana.