“Star of 2022”. Greenvolt premiada pela Comissão Europeia, EuropeanIssuers e FESE

A Greenvolt foi a eleita entre as restantes nomeadas, destacando-se pelo desempenho apresentado “tanto em termos financeiros e de ESG (environmental, social, and corporate governance) como a nível reputacional, desde a entrada no mercado de capitais em meados de 2021”, diz a empresa em comunicado.

A Greenvolt – Energias Renováveis venceu a 10.ª edição dos European Small and Mid-Cap Awards ao ser eleita como “Star of 2022”. Estes prémios visam promover as melhores práticas e incentivar as empresas de pequena e média capitalização bolsista a ​​aceder aos mercados de capitais através de IPOs (Oferta Públicas Iniciais).

Atribuídos anualmente desde 2013, os prémios resultam de um trabalho conjunto entre a Comissão Europeia, a EuropeanIssuers, que é a associação que representa as empresas emitentes no âmbito europeu, entre elas a Associação de Empresas Emitentes de Valores Cotados em Mercado (AEM), e a Federation of European Securities Exchanges (FESE), para a promoção dos mercados de capitais como fonte de financiamento.

A Greenvolt foi a eleita entre as restantes nomeadas, destacando-se pelo desempenho apresentado “tanto em termos financeiros e de ESG (environmental, social, and corporate governance) como a nível reputacional, desde a entrada no mercado de capitais em meados de 2021″, diz a empresa em comunicado.

“Este prémio é o reflexo de todo o trabalho já feito pela Greenvolt neste curto período de tempo em que está cotada na Euronext Lisbon”, refere Miguel Valente, CFO da Greenvolt, que recebeu a distinção na cerimónia que decorreu em Praga, capital da República Checa. “É um prémio para uma grande equipa que todos os dias trabalha para dar cada vez mais energia verde ao mundo”.

Petr Koblic, presidente da FESE, lembrou, durante a cerimónia de entrega dos galardões, que “estes prémios dão destaque aos bem-sucedidos IPOs em toda a Europa e demonstram as vantagens dos mercados de capitais para empresas que procuraram financiamento”.

“Desde a entrada em bolsa, em julho de 2021, a Greenvolt tem procurado tirar partido das vantagens dos mercados de capitais para financiar a sua estratégia de crescimento”, diz a empresa liderada por João Manso Neto, que no total já obteve junto de investidores, tanto institucionais como de pequenos aforradores, mais de 500 milhões de euros.

Recomendadas

EDP já instalou mais de 700 mil painéis solares nas casas de famílias na Ibéria

A EDP explica que “estas famílias conseguem uma poupança média de até 30% ou mesmo 70% quando agregado a uma bateria de armazenamento. A produção de energia gerada nestas instalações seria suficiente para abastecer com energia renovável 500 mil pessoas por mês, o equivalente a fornecer apenas com energia solar toda a população de Lisboa”.
litio

Lítio: Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina em Montalegre

A Lusorecursos Portugal Lithium confirmou um parecer favorável por parte da Comissão de Avaliação da Mina do Romano, que dá luz verde à exploração mista de lítio (céu aberto e subterrânea) em Montalegre.

BPI alarga comissão executiva para seis membros

O Conselho de Administração do Banco BPI informou que a sua Comissão Executiva será alargada de cinco para seis membros, no mandato 2023-25.
Comentários