Star Wars. Disney antecipa vendas de 1.500 milhões

A Walt Disney está a reescrever o seu manual de vendas de mercadorias de mega produções para o novo filme da saga


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Corey Van Dyke não sabe quase nada sobre BB-8, Rey, Finn, Kylo Ren, el general Hux ou o agente Zuvio, algumas das novas personagens que irão aparecer no episódio VII da saga Star Wars: O Despertar da Força. No entanto, o jovem de 16 anos já comprou estas figuras de ação e mais de 100 artigos relacionados com o novo filme que chegará ao grande ecrã a 17 de dezembro.

Corey, que cursa no último da secundária em Richmond, estado da Virginia, gere um podcast semanal sobre a saga Star Wars designado WolfPack. O jovem tem limpo as folhas das árvores que caem no chão para ganhar dinheiro extra que destinou para a compra de novos produtos da saga. “Esta espera para a estreia da película é o melhor momento que tive como fã de Star Wars”, realça este fã.

A Walt Disney está a reescrever o seu manual de vendas de mercadorias de mega produções para o novo filme da saga que estreou há quase 40 anos já que conta com três gerações de seguidores. As figuras ligadas às películas são normalmente lançadas entre seis e oito semanas antes da estreia. No entanto, para o filme “O Despertar da Força”, a Disney fê-lo com 15 semanas de antecipação.

O lançamento antecipado dos produtos Star Wars deu às lojas tempo suficiente para organizar as montras para a temporada de compras de final do ano e abastecer os seus inventários de acordo com as figuras de maior venda, explicou Steph Wissink, gerente do banco de investimento Piper Jaffray Co., que projeta que as vendas retalhistas de figuras alcancem 1500 milhões de dólares no primeiro ano de lançamento da película.

OJE

Recomendadas

Fitch Rating antecipa ano desastroso para o sector imobiliário

Os países que preferiram as taxas variáveis e permitiram um forte aumento do preço das casas estão especialmente vulneráveis à inflação e à queda da procura. Portugal não faz parte do estudo, mas tem tudo para fazer parte do pior cenário.

Revolut nomeia Elisabet Girvent para responsável de vendas em Espanha e Portugal

O seu objetivo passa por continuar a expandir os serviços da Revolut Business na região. A Revolut Business é o serviço bancário empresarial da Revolut. Esta solução encontra-se em funcionamento desde 2017 e foi concebida para atender às necessidades de start-ups, PME familiares e grandes empresas tecnológicas.

Noção de mercados emergentes na banca está morta, diz Mckinsey. Ásia concentra crescimento

Os bancos na Ásia-Pacífico podem ganhar com uma perspectiva macroeconómica mais forte, enquanto que os bancos europeus enfrentam uma perspectiva mais sombria. “No caso de uma longa recessão, estimamos que a rendibilidade dos bancos a nível mundial possa cair para 7% até 2026 e para baixo dos 6% nos bancos europeus”, diz a Mckinsey.