Startup de biotecnologia alemã angaria 8,5 milhões e vai recrutar em Portugal (com áudio)

“Os produtos da MicroHarvest vão ter várias aplicações, entre as quais, por exemplo, como um ingrediente para as rações de aquacultura”, garante o investidor Carlos Esteban, da sociedade portuguesa Faber.

A MicroHarvest, startup alemã de biotecnologia, anunciou esta terça-feira que fechou com sucesso uma ronda de financiamento Série A no montante de 8,5 milhões de euros liderada pela Astanor Ventures e pela Happiness Capital, que contou com a participação da sociedade de capital de risco portuguesa Faber e do investidor atual FoodLabs.

O financiamento vai permitir à startup sediada em Hamburgo crescer a sua equipa de R&D (Investigação e Desenvolvimento), construir uma fábrica piloto em Lisboa e acelerar a produção para uma escala comercial. Depois de um ensaio piloto este ano, irão ser feitos novos ensaios de produção em maior escala e realizados mais testes de aplicação do produto, com o objetivo de entrar no mercado em 2023.

Com o foco no crescimento da sua nova filial em Portugal, a startup tem como objetivo aproveitar a quantidade elevada de talento existente em Portugal na área da biotecnologia, seja de jovens licenciados das Universidades, bem como de profissionais com experiência que regressam a Portugal após vários anos de trabalho no estrangeiro, como é o caso da Co-Fundadora e CTO da MicroHarvest, Luísa Cruz.

A MicroHarvest nasceu com a missão de fornecer proteínas melhores, mais saudáveis e mais saborosas, produzidas de forma sustentável utilizando o poder dos microrganismos. Com o seu sistema de produção de proteína unicelular, a empresa opera no mercado dos ingredientes proteicos alternativos para a alimentação humana, um mercado avaliado em 14 mil milhões de dólares. “Estamos empenhados em criar um mundo onde todos tenham acesso a alimentos nutritivos através de um sistema justo e resiliente”, afirma Katelijne Bekers, cofundadora e CEO da MicroHarvest.

“A solução da MicroHarvest está profundamente alinhada com a missão da Astanor de catalisar uma transição sustentável do sistema alimentar global. A sua abordagem inovadora à produção de proteínas pode contribuir significativamente para satisfazer a procura de proteínas num futuro (próximo) com produtos sustentáveis e nutritivos. A tecnologia permite uma produção de proteínas altamente localizada, um elemento-chave para alcançar a independência alimentar, uma vez que as cadeias de abastecimento agroalimentar estão a enfrentar um stress crescente à escala global”, salienta Arnout Dijkhuizen, diretor de Investimento da Astanor Ventures.

A tecnologia da MicroHarvest permite a produção de proteínas utilizando bactérias a uma velocidade e eficiência que excedem largamente as abordagens existentes. Ser capaz de aumentar rapidamente a produção é fundamental para se tornar num agente relevante no mercado de ingredientes B2B, permitindo a produção descentralizada de proteínas sustentáveis, nutritivas, de alta qualidade e segurança. As aplicações possíveis ao longo de toda a cadeia de valor das proteínas são numerosas – desde a alimentação animal até à aplicação direta na alimentação humana e na dos animais de estimação.

“Como investidor sediado em Portugal, iremos apoiar da melhor forma o seu desenvolvimento no país”, afirma Carlos Esteban, sócio da Faber dedicado ao fundo especializado em deep tech para a sustentabilidade dos oceanos e ação climática, Faber Blue Pioneers I FCR, através do qual a Faber investiu na startup. “Os produtos da MicroHarvest vão ter várias aplicações, entre as quais, por exemplo, como um ingrediente para as rações de aquacultura, com muito menor impacto ambiental. Irão desta forma contribuir para tornar a indústria de aquacultura mais sustentável, o que é muito alinhado com os objetivos do fundo da Faber”, sublinha.

Recomendadas

João Partidário é o novo responsável da Nestlé Purina em Portugal

Especialista na área de Vendas e em estratégia de Categoria, João Partidário dedicou parte relevante do seu percurso na Nestlé à Categoria de Petcare.

Estes são os finalistas do Prémio Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola

Vegan Bio Foods, Portugal Bugs e Ethical Meat destacaram-se na categoria de Alimentação. Saiba quais são os restantes candidatos a vencedores dos prémios anuais do banco.

Restaurant Brands Iberia notifica Autoridade da Concorrência da compra da Burger King

A notificação da operação de concentração de empresas foi efetuada a 8 de agosto e dá conta da aquisição pela RBI do controlo exclusivo sobre a Iber King Restauração e sobre a Lucra, detidas pelo grupo Ibersol, e sobre um conjunto de estabelecimentos que operam em Portugal e Espanha sobre a marca Burger King.
Comentários