Startup norte-americana Viz.ai está a contratar 30 pessoas em Portugal

“O talento tecnológico em Portugal é de renome internacional e, com base na nossa experiência, estamos certos de que esta nova equipa vai gerar rapidamente um impacto considerável”, garante o diretor tecnológico da empresa que desenvolve software para saúde.

A startup Viz.ai, que tem sede na Califórnia, está a contratar 30 pessoas para funções tecnológicas em Portugal e promete salários competitivos, seguro de saúde, formação e flexibilidade laboral. A empresa fundada Chris Mansi e David Gol, que tem escritórios em Lisboa, em Israel e nos Países Baixos, pretende aumentar a equipa nos próximos meses para desenvolver a sua plataforma de inteligência artificial para a saúde.

As vagas de emprego na tecnológica estão maioritariamente concentradas na área de engenharia web, para funções como Full-Stack engineer, Back-end engineer, Front-end engineer, QA Tester e Engineering Manager, sendo que também se podem candidatar profissionais de programação como Android developer, iOS developer e especialista em pesquisa e aquisição de talento.

Por cá, neste momento estão a trabalhar 13 pessoas na Viz.ai. “O talento tecnológico em Portugal é de renome internacional e, com base na nossa experiência, estamos certos de que esta nova equipa vai gerar rapidamente um impacto considerável na melhoria da qualidade de vida de pacientes em todo o mundo”, acredita o cofundador e Chief Technology Officer (CTO) da empresa, David Golan.

A explicar este processo de recrutamento está uma ronda de investimento 71 milhões de dólares (aproximadamente 63 milhões de euros) fechada em março deste ano para que a tecnológica acelerasse a expansão para outros mercados e a integração da sua plataforma – Intelligent Care Coordination AI – noutras área de cuidados intensivos, como cardiologia, pneumologia e traumatologia.

O financiamento (série C), que elevou o montante angariado pela Viz.ai para mais de 150 milhões de dólares (cerca de 133 milhões de euros) desde o arranque, foi liderado pelas sociedades de capital de risco Scale Venture Partners e Insight Partners e contou também com a participação da Greenoaks, Kleiner Perkins, Threshold Ventures, CRV, Innovation Endeavors e da Susa Ventures – investidores de Silicon Valley.

O CTO diz ainda que a Viz.ai orgulha-se “de estabelecer um novo grupo de trabalho em Portugal, com engenheiros de software juniores e seniores, para ajudar a desenvolver novos produtos e funcionalidades no sentido de responder ao crescimento da nossa base de clientes e aos fluxos de trabalhos clínicos” que suporta, de acordo com as declarações divulgadas em comunicado.

Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.
Comentários