Startup portuguesa Consumers Trust aponta para o Reino Unido

A tecnológica portuguesa que detém plataformas como o Portal da Queixa, prepara-se para expandir o negócio para o Reino Unido. O passo foi anunciado na Web Summit e será dado ainda este mês.

A tecnológica portuguesa Consumers Trust anunciou esta quinta-feira na Web Summit a sua expansão para o Reino Unido. A startup detém plataformas como o Portal da Queixa, em Portugal, e outras derivadas do género em três países: Libro de Quejas (Espanha), Réclame ICI (França) e Complaints Book (África do Sul). A entrada no mercado britânico dá-se ainda este mês.

O Portal da Queixa regressa assim à cimeira tecnológica, na qual participa desde a primeira edição, em 2016. O fundador e CEO, Pedro Lourenço, participa no painel How to succeed without VC money? [Como ter sucesso sem capital de risco, em português] para explicar como se constrói e internacionaliza um negócio de sucesso sem necessitar de capital de risco.

A plataforma digital existe desde 2009 e diz que é já hoje reconhecida como “uma referência em matéria de consumo, cujo modelo de negócio de SaaS [software as a service] permite promover confiança entre consumidores, construir reputação junto das marcas e contribuir para um ecossistema de consumo mais justo e equilibrado”, explica a startup em comunicado.

Recomendadas

Maria Freitas: “Nós vemos aquilo que o médico não vê”

Nesta entrevista ao SuperToast by Instinct, Maria Freitas, CEO da uMore, explica como é que a aplicação de saúde mental desenvolvida por esta startup permite a doentes em tratamento reportar as suas emoções entre consultas. Os dados são partilhados com os médicos, que podem assim intervir com maior rapidez.

Piero Fioretti: “É importante entrar no metaverso o mais rápido possível”

Em entrevista ao SuperToast by Instinct, Piero Fioretti, CEO da Versy Technologies, explica, porque é que considera que todas as empresas vão precisar do metaverso para comunicar e como criou uma plataforma que funciona como um “WordPress” para permitir a qualquer empresa integrar com facilidade experiências virtuais num website.

Nuno Cortesão: “Permitimos ter liquidez no mercado dos ativos digitais”

Nuno Cortesão explica, em entrevista ao SuperToast by Instinct, como é que funciona a plataforma de empréstimos da Zharta, como é que responde às necessidades de um mercado emergente e como é que promove a inclusão financeira.
Comentários