StartUp Torres Novas acolhe 14 empresas incubadas

Incubadora ultrapassa o objetivo inicial de acolher uma dezena de projetos incubados até ao final do ano.

A StartUP Torres Novas, inaugurada em outubro deste ano, é um projeto integrado no programa Torres Novas +, da responsabilidade da Câmara Municipal. O projeto ultrapassou o objetivo inicialmente definido de alcançar, até ao final do ano, 10 projetos incubados, ao acolher 14 novas empresas.

Pedro Ferreira, presidente da Câmara Municipal, acredita que é um claro sinal de que esta é uma aposta ganha para a região. “Sempre acreditámos que Torres Novas tem todas as condições para se afirmar como um exemplo de empreendedorismo fora dos grandes centros urbanos, e a procura que temos tido por parte de empreendedores que aqui se querem fixar vem confirmar isso mesmo. Somos a incubadora de empresas mais central do país e enquanto Município vamos continuar a aposta nestes projetos dinâmicos que ajudam o concelho a criar novas oportunidades empresariais e novos postos de trabalho”, afirmou o presidente.

Na incubadora de Torres Novas estão ideias de negócio de áreas diversificadas como cultura, tecnologia, saúde, turismo, retalho ou agricultura. Uma empresa que aposta na produção de produtos de hidroponia, num projeto que alia tecnologia e agricultura e que dá por nome de Horta D’Água, uma aplicação chamada AppyFans que visa ligar o comércio local aos seus clientes, através dos dispositivos móveis ou a web série ficcional “Os Foragidos” que pretende levar o espetador numa viagem sobre o património natural do interior do país, são alguns exemplos de projetos já instalados na StartUP Torres Novas.

Com a maioria das empresas a optarem pela modalidade de incubação física, dos 14 projetos acolhidos, dois encontram-se já em fase de aceleração, e os restantes estão no estágio de incubação.

“Temos recebido contactos de fazedores de todo o país, o que comprova que a nossa visão de dotar a região de pessoas e infraestruturas para apoiar, ainda mais, os empreendedores a implementar negócios estava correta. É ainda positivo ver o ecossistema que estamos a criar, há um enorme dinamismo que se sente e estamos certos que estas sementes que agora plantamos num futuro próximo tornar-se-ão em frutos bastante relevantes”, revelou Nuno Valente, coordenador da StartUp Torres Novas, afirmando que o balanço destes primeiros meses é muito positivo.

A equipa da incubadora prepara-se para uma nova fase de seleção de candidaturas, ainda abertas, que irão ser avaliadas por um comité composto por empresários nacionais como Paulo Pereira da Silva, CEO da Renova, Rui Leitão, CEO da Digidelta, Victor Figueiredo, CEO da Univeg, Carlos Marçal, CMO do GresTejo S.A. e Miguel Cunha, diretor do Casal das Flores, Lda.

 

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Empreendedores apresentaram soluções inovadoras na área de saúde

A portuguesa R-nuucell, spin-off da Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa, que desenvolve novos medicamentos para a terapia dirigida ao cancro da mama triplo negativo integrou o grupo de 20 startups que se apresentaram aos investidores na CUF Tejo, em Lisboa.
Icebot_Hottoast_960x600

Icebot: um robô que serve gelados

A startup brasileira Roboteria criou um braço robótico que é capaz de servir 600 gelados por dia, em quiosques.
Comentários