Supervisores do sector financeiro deram formação financeira a 37 mil alunos em 2020

O Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (CNSF), que integra a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), o Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), divulgou o Relatório de Atividades de 2020 e o Programa de Atividades para 2021 do Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF).

FERNANDO VELUDO/LUSA

O Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (CNSF), que integra a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), o Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), divulgou o Relatório de Atividades de 2020 e o Programa de Atividades para 2021 do Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF).

As iniciativas desenvolvidas pelos supervisores financeiros e pelos parceiros do Plano dirigidas às escolas abrangeram mais de 6.700 docentes e cerca de 37 mil jovens de todos os ciclos de ensino, diz o conselho em comunicado publicado no portal Todos Contam, no site do BdP, da ASF e no da CMVM.

Em 2020, os supervisores financeiros deram assim continuidade à promoção da educação financeira nas escolas, no âmbito da parceria estratégica com o Ministério da Educação.

“Foi também continuada a estratégia de promoção da formação financeira na formação profissional, no âmbito da parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), com a realização de dois cursos de formação de formadores do IEFP, e promovida a formação dos empreendedores e gestores de micro, pequenas e médias empresas, no âmbito da parceria com IAPMEI e Turismo de Portugal (TP), com um novo curso de formação de formadores”, refere o CNSF.

“Os formadores do IEFP e do IAPMEI/TP realizaram, por sua vez, ações envolvendo cerca de 6.500 participantes”, lê-se no comunicado.

A par da formação financeira na formação profissional, “os supervisores financeiros e o IEFP desenvolveram um projeto-piloto de formação financeira no local de trabalho que teve como público-alvo os colaboradores deste instituto”.

Em 2020 foi estabelecido um acordo de cooperação entre os supervisores financeiros e a Secretaria-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que vai permitir alargar os cursos de formação financeira no local de trabalho aos colaboradores dos diversos organismos daquele Ministério, e para a realização da Semana da Formação Financeira, que decorreu entre 26 e 30 de outubro de 2020 e envolveu mais de 2000 alunos e professores de várias escolas do país.

Atividades em 2021

Para este ano, entre as principais atividades previstas, está a revisão da estratégia do Plano para o quinquénio 2021-2025 “em que serão ponderados os desafios que se antecipam para os próximos anos no âmbito da formação financeira, nomeadamente os decorrentes do impacto da situação da pandemia do Covid-19 nas famílias e empresas, a curto e médio prazo”.

O CNSF destaca também a publicação do Caderno de Educação Financeira 4, destinado ao ensino secundário, “completando-se assim a oferta de materiais didáticos para todos os ciclos de ensino”.

Este projeto insere-se no âmbito da parceria entre o CNSF, o Ministério da Educação e quatro associações do setor financeiro: Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP), Associação Portuguesa de Bancos (APB), Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) e Associação Portuguesa de Seguradores (APS).

Os supervisores financeiros dizem também que em 2021 pretendem ainda reforçar a estratégia de comunicação do Plano através dos canais digitais, com especial enfoque nas redes sociais, “difundindo conteúdos de formação e informação financeira para a população em geral e recursos para formadores e professores através da página de Facebook do Todos Contam”.

Recomendadas

PremiumContrato que prevê bónus milionário da CEO da TAP não é válido

JE revela contrato de Christine Ourmières-Widener: prevê exercício de funções até 2026 e bónus de até três milhões de euros. Mas não chegou a ser ratificado em AG da TAP.

PremiumLeia aqui o Jornal Económico desta semana

Esta sexta-feira está nas bancas de todo o país a edição semanal do Jornal Económico. Leia tudo na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o JE e apoie o jornalismo independente.

Contrato da CEO da TAP: “Não é só falta de retificação, é falta de aprovação”

O advogado Rogério Alves reagiu à notícia avançada pelo Jornal Económico. O contrato de Christine Ourmières-Widener com a TAP não só não foi retificado em AG como não foi aprovado. “Isto politicamente tem um custo”, diz.
Comentários