TAIKAI desenvolve plataforma que recruta talento através de desafios tecnológicos

O mercado de tecnologia mudou e os processos de seleção também precisam de evoluir, explica o CEO da startup, Mário Alves.

A tecnológica portuguesa que liga empresas e inovadores através de experiências únicas de hackathons, tem uma nova ferramenta para ajudar empresas e organizações a recrutar talento.

“O mercado de tecnologia mudou e os processos de seleção também precisam de evoluir. O nosso objetivo com o hiring challenge é criar uma plataforma que valorize o talento e o tempo de cada candidato durante um processo de seleção de uma empresa parceira, permitindo garantir transparência em todo o recrutamento”, afirma Mário Alves, cofundador e CEO da TAIKAI.

O processo consiste em desafios que permitem selecionar os melhores candidatos, reduzindo o investimento requerido por processos de recrutamento mais tradicionais.

A empresa cria o desafio, com a ajuda da TAIKAI; depois, é hora de o partilhar para que chegue ao maior número de potenciais candidatos. De seguida, é feita a avaliação dos projetos submetidos, de onde sai a seleção de candidatos que seguem para entrevista.

Mário Alves explica: “os melhores perfis passam para uma primeira entrevista. Nesta fase, o número de candidatos que avançam para a entrevista é menor, comparado com processos de recrutamento mais tradicionais, uma vez que já foi feita uma seleção mais sólida de potenciais candidatos, na fase do desafio. O último passo é a entrevista final: depois disso, resta contratar o melhor talento”.

Fundada em 2018 por Mário Alves, a startup levantou em setembro de 2021, numa ronda de financiamento liderada pelo fundo alemão FinLab EOS VC Fund, e com a participação da Portugal Ventures e da Bright Pixel, com o objetivo de expansão em novos mercados e reforço da oferta de soluções.

Recomendadas

Web Summit no Brasil? “Não há nenhum elefante na sala nem nada mais do que uma boa parceria”, diz Carlos Moedas

“É ótimo para eles. É um ótimo negócio. Estou muito feliz por eles”, disse esta quarta-feira o presidente da Câmara de Lisboa, num evento de apresentação da conferência-irmã da Web Summit, a Collision.

Universidade da Madeira acolhe evento sobre empreendedorismo no ensino superior das regiões ultraperiféricas

O projeto INCORE tem duração de dois anos e é financiado pela União Europeia, através do European Institute of Innovation & Technology (EIT), no valor de um milhão e duzentos mil euros.

Luso-alemã Annea recebe um milhão para contratar e investir no hidrogénio verde

A empresa de Hamburgo criou um software de manutenção preditiva que analisa o estado de saúde de parques solares e torres eólicas para impedir que falhem mesmo ou tenham um desempenho inferior ao normal.
Comentários