Talibãs dizem que atentado em jogo de críquete fez dois mortos e não 19 como disse a ONU

“Negamos veementes os dados que apontam para 19 mortes, devido à explosão no Estadio Internacional de críquete. São incorretos e quem os deu está muito longe dos factos, afirmou o porta-voz do Ministério da Administração Interna do Governo afegão, Abdul Tekor, citado pela agência Efe.

EPA/STRINGER

Os talibãs disseram hoje que morreram duas pessoas no atentado ocorrido na sexta-feira num estádio de críquete de Cabul, capital do Afeganistão, e não 19, como tinha divulgado a Organização das Nações Unidas.

Várias centenas de pessoas assistiram à partida daquela modalidade, que estava a ser jogada pela primeira vez desde que os talibãs tomaram o poder, em agosto.

“Negamos veementes os dados que apontam para 19 mortes, devido à explosão no Estadio Internacional de críquete. São incorretos e quem os deu está muito longe dos factos, afirmou o porta-voz do Ministério da Administração Interna do Governo afegão, Abdul Tekor, citado pela agência Efe.

Este número avançado pelo Governo afegão, um dia depois do atentado, contrasta com o balanço divulgado no Twitter pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, que assegurou que a explosão originou, pelo menos, 19 mortos e fez vários feridos.

No entanto, coincide com o balanço feito pelo porta-voz da Polícia de Cabul, Khalid Zadran, que explicou que a explosão se deveu ao lançamento de uma granada contra o público que assistia ao jogo de críquete, originando alguns feridos e dois mortos.

Já o porta-voz do Conselho de Críquet do Afeganistão, Nasseb Khan, fez um balanço deste atentando, divulgando um vídeo onde fala em quatro feridos, acrescentando que os convidados estrangeiros e o resto dos oficiais estavam “seguros”.

Por seu turno, a Organização Não Governamental (ONG) italiana Emergency, que trabalha num dos principais hospitais de Cabul, publicou no Twitter que recebeu 13 feridos devido à explosão, tendo doze ficado internados.

O representante especial adjunto do secretário-geral da ONU e Coordenador Humanitário no Afeganistão, Ramiz Alakbarov, que se encontrava no estadio quando ocorreu a explosão, já pediu uma “investigação transparente” para que se encontre os autores deste atentado e para que sejam “levados à justiça”.

Desde que os talibãs voltaram ao poder no Afeganistão, a violência no país diminuiu, mas o grupo jihadista Estado islâmico levou a cabo vários atentados à bomba e ataques com armas de fogo nos últimos meses.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Turquia tenta assegurar compra de caças F-16 norte-americanos

O Congresso norte-americano não está especialmente interessado em que a Turquia possa comprar mais 40 caças F-16 norte-americanos. Uma delegação de Ancara vai partir para os Estados Unidos para acompanhar a evolução do problema.

República Srpska aumenta cooperação económica com a Rússia

Apesar das sanções, apesar da possível entrada na União Europeia, apesar da oposição dos restantes elementos da Bósnia-Herzegovina, a parte sérvia de federação está a aumentar o grau de exposição à Rússia.
Comentários