TAP e Azul firmaram acordo de cooperação comercial

Recorde-se que a Azul é uma companhia aérea nacional fundada em 2008 por David Neeleman, um dos principais acionistas da TAP.

A TAP – Transportes Aéreos Portugueses, e a Azul – Linhas Aéreas Brasileiras celebraram um acordo de cooperação comercial, aprovados pelos respetivos os órgãos competentes.

“O acordo de cooperação tem por objetivo estabelecer um modelo de cooperação comercial entre a TAP e a Azul, comummente usado na indústria da aviação, para prestar serviços de transporte aéreo conjuntos, aumentando a eficiência e a diversidade de produtos e serviços que são disponibilizados aos passageiros, nomeadamente em termos de frequências, horários disponíveis e número de origens e destinos servidos em combinação”, explica um comunicado da companhia aérea nacional.

Recorde-se que a Azul é uma companhia aérea nacional fundada em 2008 por David Neeleman, um dos principais acionistas da TAP.

“Este acordo de cooperação não implica qualquer alteração acionista ao nível da TAP ou da Azul, que continuam a ser duas entidades juridicamente independentes”, assegura o referido comunicado.

De acordo com este documento, “a implementação do acordo de cooperação fica condicionada à prévia verificação de determinadas condições, entre outras, o acordo das partes relativamente a determinadas questões operacionais e a obtenção das autorizações e/ou não oposição e realização das comunicações necessárias junto das autoridades de regulação e da concorrência competentes”.

Recomendadas

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.  

Complemento excecional a pensionistas: SNQTB remeteu nova carta ao Primeiro-Ministro

Depois do OE2023 ter sido aprovado o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários diz que “o Partido Socialista mantém a injustiça em relação aos bancários reformados que foram indevidamente excluídos da atribuição do complemento excecional a pensionistas”.

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.
Comentários