TAP. Ministro diz que não é tema polémico e defende aposta semelhante à da ferrovia

O ministro das Infraestruturas defendeu esta terça-feira, em Oeiras, que a TAP não é um tema polémico e defendeu uma aposta na aviação, semelhante à que foi realizada na ferrovia, com a participação dos setores público, privado e da academia.

O que aconteceu na ferrovia “pode acontecer na aviação. Temos um ‘cluster’ que se tem mostrado muito dinâmico, com um conjunto de investimentos, o que são os ingredientes suficientes para que Portugal possa ter um setor em crescimento”, afirmou Pedro Nuno Santos nos AED Days 2022, organizado pelo município de Oeiras e pela AED Cluster Portugal, que envolve mais de 100 entidades dos setores da aeronáutica, espaço e defesa.

Para isso, conforme sublinhou o governante, é preciso que o “público e que o privado não se olhem como adversários, mas cooperantes”, também com a ajuda da academia.

No que se refere à TAP, o ministro esclareceu que “não é um tema polémico”, notando que a intervenção feita na companhia foi justificada pela sua importância para o país.

Recomendadas

Afinal, que soluções existem para as empresas?

O Banco Português de Fomento lançou no início do ano os dois primeiros programas para apoiar a solvabilidade do tecido empresarial português. A banca está focada em aconselhar e montar as operações.

Presidente da Ryanair antecipa subida de preços nas ‘low-cost’

Michael O’Leary diz que o preço médio por bilhete deverá subir entre 10 a 20 euros nas viagens low-cost, que estão a tornar-se, segundo o mesmo, “demasiado baratas”.

Candidaturas selecionadas para o Consolidar conhecidas em julho

Os programas Recapitalização Estratégica e Consolidar têm gerado grande interesse, diz a presidente da comissão executiva do Banco Português de Fomento, Beatriz Freitas, ao Jornal Económico.
Comentários