PremiumTAP sob pressão adicional com greve que vai custar 48 milhões de euros

A pressão sobre a companhia aérea subiu de tom ainda mais um nível, com a indicação de que a greve convocada pelos tripulantes de cabine para o fim do mês são mesmo para manter.

Ainda a braços com as polémicas em torno das indemnizações a ex-administradoras (o caso de Alexandra Reis e, esta quinta-feira, o de Teresa Lopes), a pressão sobre a TAP subiu de tom ainda mais um nível, com a indicação de que a greve convocada pelos tripulantes de cabine para o fim do mês é mesmo para manter.

À semelhança da paralisação de dois duas dezembro, também este protesto terá um impacto significativo nas contas da companhia. A TAP anunciou – logo após o plenário do pessoal de voo que confirmou a greve – que os sete dias de paralisação, entre 25 e 31 de janeiro, levará ao cancelamento de 1.316 voos e gerar um impacto direto de 48 milhões de euros.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Premium“Vamos continuar a trabalhar as duas marcas em separado”

Neves e Almeida e CEGOC vão trabalhar em autonomia e com equipas de gestão próprias, mantendo a identidade de cada marca.

Premium“Queremos ser o site mais lido de Portugal”, diz diretor-geral da MadMen

Jaime Martins Alberto é publisher e diretor-geral da MadMen, a empresa que detém as revistas NiT, a rádio NiTfm e a plataforma de streaming NiTtv. Mas promete não ficar por aqui.

PremiumBancos centrais elevam praças acionistas

As reuniões dos principais bancos centrais criaram otimismo nos mercados financeiros esta semana.
Comentários