TAP tenta “evitar o fim” e precisa de mais 1.600 milhões de euros

O Governo debateu na terça-feira o plano de reestruturação da TAP em Conselho de Ministros extraordinário. Hoje os partidos vão conhecer o dito plano. Amanhã, quinta-feira, 10 de dezembro, será a vez de Bruxelas receber este plano. Segue-se a negociação dos seus termos e em fevereiro o plano definitivo regressará ao Parlamento. Pelo caminho, milhares de trabalhadores vão sair do Grupo TAP e a frota de aviões será reduzida das atuais 101 para 88 ou 85 aeronaves.