Miguel Alves

No momento em que era discutido o OE2023 e com o Governo enredado numa série de polémicas, a quem muitos atribuíram a falta de coordenação, Miguel Alves sai da presidência da Câmara Municipal de Caminha com a missão de ajudar o primeiro-ministro na coordenação política do executivo. Chegou a 16 de setembro mas a missão iria durar apenas 55 dias com o adensar do polémico adiantamento de 300 mil euros para uma obra que nunca saiu do papel. Miguel Alves seria substituído por António Mendonça Mendes que deixou a secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, numa remodelação que iria obrigar a mexidas no Ministério das Finanças

Recomendadas
Comentários