TAP vai receber mais 990 milhões de dinheiro público no final deste ano (com áudio)

Com este valor, fica concluída a injeção total de 2.554 milhões de euros pelos contribuintes portugueses na companhia aérea.

A TAP vai receber mais 990 milhões de euros do Estado português no final deste ano. Este valor já era conhecido, mas ainda não se sabia quando iria ser injetado na empresa.

Com este valor, fica concluída a injeção total de 2.554 milhões de euros pelos contribuintes portugueses na companhia aérea.

A empresa anunciou também que pretende “ir ao mercado” em 2023, depois de ter realizado um aumento de capital no final de 2021.

“As necessidades de financiamento da TAP não preveem operação este ano. Em 2023, muito provavelmente faremos uma operação de mercado, conforme os compromissos inscritos pelo Estado português junto da Comissão Europeia”, segundo o administrador financeiro da empresa Gonçalo Pires.

A empresa tem 700 milhões de euros em dívida com maturidade em 2023 e 2024. “O refinanciamento é necessário”.

“Estamos a trabalhar internamente. Vamos trabalhador com investidores no quarto trimestre”, afirmou o CFO, com o objetivo de a operação ter lugar na primeira metade de 2023.

A TAP anunciou hoje prejuízos de 202 milhões de euros no primeiro semestre face a período homólogo, abaixo dos 493 milhões registados em 2021. As receitas da empresa dispararam 938% para 1.321 milhões de euros, com o resultado operacional a situar-se nos 4,4 milhões de euros.

No segundo trimestre, o número de passageiros transportados quadruplicou face a 2021, atingido 82% dos níveis pré-pandemia.  A TAP operou também mais do dobro do número de v00s face a período homólogo, ou 81% das partidas registadas em igual período pré-pandemia.

Relacionadas

TAP. 14 mil passageiros desviados para outros voos em agosto

“Julho foi complexo e agosto tem sido desafiante. Esperamos uma estabilização em setembro”, disse hoje a CEO da empresa sobre as disrupções nos voos.

TAP. Novo acordo com trabalhadores só depois do fim do plano de reestruturação, avisa CEO

“É impossível pensar que podemos reverter alguma coisa”, disse hoje a presidente da TAP sobre um novo acordo que atirou para 2025.

TAP quer fechar novo parceiro da Groundforce até ao final do ano (com áudio)

Companhia de aviação espera ter o dossier fechado no quarto trimestre de 2022.

TAP vai gastar mil milhões em combustível este ano. Mais 30% face à pré-pandemia (com áudio)

Custos com combustível dispararam mais de 300% no primeiro semestre devido à subida do jet fuel e ao aumento da atividade da empresa.

TAP. Número de passageiros quadruplicou no segundo trimestre

. Nesses três meses, a empresa portuguesa operou mais do dobro do número de ligações aéreas em relação ao segundo trimestre do ano passado, o que corresponde a 81% dos voos realizados no mesmo período de 2019.
Recomendadas

Venezuela prepara acordos com petrolífera Chevron após alívio de sanções

A Venezuela anunciou hoje que vai assinar, nas próximas horas, acordos com a petrolífera norte-americana Chevron para impulsionar o desenvolvimento local de empresas mistas (capital público e privado) e a produção de petróleo.

“Via Verde rejeita categoricamente qualquer acusação de burla” que circule no Portal da Queixa

“Sempre que um cliente passa numa portagem e a transação falha, a Via Verde comunica diretamente com o cliente a dar conta de um eventual problema”, justifica. “Este alerta visa sempre proteger os clientes. Se o problema for confirmado, o cliente pode subscrever um plano Via Verde ou, se assim preferir, comprar um identificador novo”, esclarece fonte oficial da empresa ao JE.

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.
Comentários