Taxa de poupança das famílias cai para 5,9% no segundo trimestre

A taxa de poupança das famílias caiu para 5,9% do rendimento disponível no segundo trimestre do ano, refletindo o aumento de 2,7% do consumo privado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de poupança das famílias caiu para 5,9% do rendimento disponível no segundo trimestre do ano, refletindo o aumento de 2,7% do consumo privado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“A taxa de poupança das famílias atingiu 5,9% do Rendimento Disponível Bruto (RDB), o que correspondeu a uma redução significativa de 1,4 p.p. [pontos percentuais] relativamente ao trimestre anterior”, revela o relatório do INE.

De acordo com o organismo de estatística, este desempenho resultou de um aumento do consumo privado de 2,7% (variação em cadeia de 4,0% no trimestre anterior), superior ao crescimento do rendimento disponível (1,2%).

Recomendadas

Comprar casa está mais caro em 17 capitais de distrito no terceiro trimestre

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa, a custar 5.002 euros por metro quadrado e nos segundo e terceiro lugares estão o Porto (3.133 euros/m2) e o Funchal (2.552 euros/m2).

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta terça-feira

“Mais de 70% dos funcionários públicos perdem poder de compra em 2023”; “Fernando Santos perde processo de 4,5 milhões para o Fisco”; “Hospitais travam a fundo no consumo para baixar custos com a energia”

Inflação anual na Turquia atinge 83,45%, um valor recorde em 24 anos

Em termos mensais, a inflação aumentou 3,05% em setembro, informou o Instituto de Estatística da Turquia.
Comentários