PremiumTecnologia. Realidade aumentada está cada vez menos virtual em Portugal

De acordo com um estudo da União Europeia, a realidade aumentada terá um valor de mercado estimado em 34 mil milhões de euros em 2020. A criação de emprego na Europa pode chegar perto de meio milhão de postos de trabalho. Portugal é um dos países referidos no documento pelo seu potencial, contando já com 75 empresas a trabalhar com esse tipo de tecnologia aplicada a vários setores de atividade.

A tecnologia 5G veio revolucionar a maneira como os dispositivos são pensados e as grandes empresas já estão a desenvolver projetos de realidade aumentada para 2020: Apple, Microsoft, Google, Amazon e até Facebook estão na linha da frente. Um dos projetos mais esperados para o próximo ano são os “Apple Glasses”. Estes óculos vão funcionar em conjunto com o iPhone e prometem revolucionar a maneira como lidamos com a comunicação. Emails, mensagens, chamadas de vídeo ou jogos serão reproduzidos através das lentes – no campo de visão do utilizador.

Em Portugal, tanto a realidade virtual como a realidade aumentada parecem estar a ganhar cada vez mais notoriedade, e a procura por pessoal especializado tem aumentado. “Neste momento são mais de 75 empresas com practice de realidade virtual e aumentada em Portugal, um número bastante grande, sobretudo tendo em conta a dimensão do nosso mercado. Estas empresas vão de estúdios com duas ou três pessoas, passando por empresas como a NextReality – onde trabalho com uma equipa que tem quase 10 anos de experiência nesta área – até à Siemens, cujo responsável global de RV/RA está em Portugal. O nosso país começa a ser referenciado para investimentos nesta área e essa é uma oportunidade para ganhar desenvolvimento económico alavancado no emprego e nas competências do nosso mercado”, diz Luís Martins, head of Marketing da IT People Innovation, ao Jornal Económico.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumA oposição do outro lado da fronteira

Sviatlana Tsikhanouskaya, principal opositora ao presidente da Bielorrússia, que governa o país há quase três décadas, defende que “sem uma Ucrânia livre, não haverá liberdade para a Bielorrússia, e vice-versa”. Quer ser voz ativa na mudança e continuar a mobilizar os seus compatriotas e a comunidade internacional.

PremiumSapatos exclusivos inspirados em Miguel Guedes de Sousa

A Santoni e a Fashion Clinic acabam de lançar o modelo “Manota”, uma edição limitada concretizada em exclusivo pela marca de luxo de calçado italiano para a também luxuosa Fashion Clinic.

PremiumSérgio Conceição: um dragão a seus pés

É, provavelmente, o treinador mais imprescindível do FC Porto em 40 anos de presidência de Jorge Nuno Pinto da Costa.
Comentários