Tecnológica GSTEP reforça área de Bussiness Analytics com novo manager

Depois da Quidgest, Closer e Bold, Rui Val de Ovelha ingressa na GSTEP onde vai liderar o desenvolvimento do negócio “Tableau”.

A GSTEP, tecnológica portuguesa especializada em Enterprise Performance Manager, Business Inteligence e Business Analytics, tem um novo business manager: Rui Val de Ovelha vai desenvolver o negócio “Tableau” uma nova área da empresa, tendo nos ombros a responsabilidade de demonstrar o valor dessas soluções e a sua entrega aos clientes.

Licenciado em Energia e Engenharia do Ambiente pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Rui Val de Ovelha passou por empresas tecnológicas como a Quidgest, onde exerceu o cargo de International Business Manager, Closer e Bold, de onde saiu para integrar os quadros da GSTEP.

“O desafio que me foi apresentado na GSTEP representa o passo seguinte no rumo da minha carreira, em constante evolução do mercado de IT, desta vez aliado a um grande parceiro tecnológico como a Tableau”, destaca Val de Ovelha.

“O Rui é um profissional de elevado potencial, demonstra grande empenho e vontade de ajudar os clientes a tirar o melhor proveito dos seus dados, construindo projetos e soluções de alto valor acrescentado para o cliente. É com grande confiança que fazemos esta contratação”, diz, por seu turno, Carlos Cardoso, CEO da GSTEP.

Recomendadas

Veri, um ‘wearable’ para uma dieta personalizada

A startup finlandesa Veri desenvolveu um wearable que permite monitorizar a glicose, de forma contínua e em tempo real. Este wearable permite entender melhor como funciona cada metabolismo e a manter uma dieta saudável e personalizada.

Uber Eats vai receber pedidos por voz na aplicação

“Queremos que as pessoas entrem na nossa aplicação durante todo o dia para vários produtos, ter serviço de canal de vendas para os parceiros e ser uma ferramenta de publicidade para eles”, disse o diretor da empresa ao JE.

Universidade do Minho apresenta exposição e conferências sobre os relógios de sol

A exposição inaugura esta quinta-feira, 24 de novembro, e pretende resgatar o acervo de relógios de sol bracarense, chamando a atenção para as questões que estes instrumentos colocam do ponto de vista da geometria, astronomia e história da arte. A entrada é livre.
Comentários