Tecnológica portuguesa Innowave compra Cycloid

Desde 2018 que o grupo tem uma forte estratégia de M&A. “Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO da Innowave, Tiago Gonçalves.

A empresa portuguesa Innowave, que opera no sector tecnológico, entrou no capital da Cycloid, uma tecnológica também nacional, especializada na conceção, desenvolvimento, implementação e gestão de soluções inovadoras nas áreas de televisão/media, analítica e Internet das Coisas (IoT). A transação, cujo valor não foi revelado, faz com que a Cycloid entre no grupo Innowave e transmita os seus conhecimentos em tecnologias como cloud e machine learning.

A Innowave pretende expandir estas áreas que considera estratégicas para a empresa. “Numa altura em o mercado coloca às empresas variados e exigentes desafios, a Innowave assume-se como compradora de companhias com competências que reforcem o nosso portefólio e que tenham uma forte pegada internacional. Esta aquisição é mais um passo na nossa estratégia de crescimento, materializada também na criação de centros de competência em Portugal, como é o caso de Lisboa, Porto, Coimbra, Faro e Beja”, afirmou o CEO, Tiago Gonçalves, em comunicado divulgado à imprensa.

A multinacional portuguesa, que em 2021 teve receitas consolidadas de 24,1 milhões de euros (mais 23% do que no primeiro ano da pandemia), prevê terminar 2022 com vendas de 30,9 milhões de euros, o que representa um crescimento de 28% em termos homólogos. Por sua vez, a Cycloid – que tem escritórios em Lisboa e em Newbury (Reino Unido) – teve uma faturação de 2,86 milhões de euros em 2021, sendo que mais de metade (66%) advém do negócio internacional, o que agrada à Innowave, dado que a maioria (83%) da sua receita também chega dos mercados externos.

“Este negócio permite que a Cycloid se junte a um grupo com provas dadas e vai permitir não apenas que possamos contribuir com o nosso know-how para reforçar a oferta da Innowave, mas também que o negócio da Cycloid cresça com as competências que a Innowave nos vai facultar. Estamos muito entusiasmados com o que o futuro próximo nos vai trazer”, comenta o CEO da Cycloid, António Neto.

A operação não é algo novo para a Innowave, que costuma recorrer à estratégia de M&A (Mergers & Aquisitions) para crescer. Em 2018, comprou a Wintrust com o intuito de reforçar a área de teste de software e logo no ano seguinte, em 2019, adquiriu a Vigie Solutions para fortificar a posição nas áreas de IoT e cuidados de saúde. Em 2020, o grupo optou por criar a empresa Dark Clarity, focada em cibersegurança, e no ano passado fez o spin-off da Gamifyou, uma plataforma SaaS (Software as a Service) de gamificação e Inteligência Artificial.

Recomendadas

Efacec. Novos candidatos devem manifestar interesse até hoje

Os potenciais candidatos à reprivatização da Efacec devem enviar as manifestações de interesse à Parpública até às 17h00 de hoje, segundo um anúncio publicado na imprensa na semana passada, após o fracasso da venda da empresa ao grupo DST.

“Medida injusta” com “duplo efeito fiscal”. PSD critica aumento do ISP

O presidente do PSD, Luís Montenegro, criticou no domingo o aumento do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), considerando que esta é uma “medida injusta” e que tem tido um “duplo efeito fiscal”.

Implementação do Metro do Porto foi “processo de catequização”

O administrador dos Transportes Intermodais do Porto (TIP), Manuel Paulo Teixeira, disse à Lusa que a equipa que lançou o Metro do Porto, da qual fez parte, fez “um processo de catequização” para convencer pessoas, autarcas a instituições.
Comentários