Tecnológica Quidgest expande negócio para Benelux e países nórdicos

A entrada nestas regiões por parte da multinacional fundada em 1988 nasce de uma parceria com a η!Transformers, empresa de tecnologias da informação sediada nos Países Baixos.

A tecnológica portuguesa Quidgest, que desenvolve software e vende soluções de inteligência artificial, anunciou esta quarta-feira a expansão do seu negócio para a Benelux (Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo) e países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia) com o intuito de explorar as oportunidades nessa zona da Europa.

A entrada nestas regiões da multinacional fundada em 1988 nasce de uma parceria com a η!Transformers, empresa de tecnologias da informação (TI) sediada nos Países Baixos. Com este acordo, a η!Transformers passa a beneficiar do potencial de desenvolvimento de tecnologia do Genio (a plataforma de geração automática de software da Quidgest) e a centralizar os seus esforços comerciais nos sectores da banca, retalho, saúde e administrações públicas.

Na opinião da tecnológica, nestes oito países a entrada é “eficaz está altamente dependente do conhecimento das oportunidades e necessidades locais”. “Depois da Alemanha, esta região da Europa é um alvo muito apetecível para o desenvolvimento do nosso negócio. Esta é uma excelente era e estes novos parceiros têm todas as competências, experiência e motivação para transformarmos conjuntamente com sucesso estes mercados”, afirmou Carlos Costa, gestor de marketing e parcerias da Quidgest.

A empresa de TI holandesa estará ainda encarregue de tentar dotar os mercados de conhecimento na tecnologia da Quidgest, de forma a levar as soluções empresariais já desenvolvidas – entre as quais a 1ERP (software de gestão), a Balanced Scorecard (para agilizar os processos de automação) ou a Anti Money Laundering (para operações de due diligence) – mais além, bem como reduzir o défice de profissionais qualificados para o desenvolvimento de software na Europa.

“O valor que podemos criar em conjunto para os nossos clientes é enorme, visto que o tempo e dinheiro poupado para construir sistemas personalizados que funcionam exatamente para o que o cliente precisa é enorme. Não apenas para construir novo software, mas também para ajudar a migrar (parcialmente ou completamente) para longe de soluções monolíticas”, refere o fundador da η!Transformers, Aernoudt Bottemanne.

Recomendadas

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.

Receitas das estações de serviço na Ibéria cresceram 29% em 2021 devido à subida dos preços

De acordo com a análise que a Informa D&B realizou a este setor, em 2021 o mercado ibérico registou um aumento significativo de 10,6% face a 2020 no volume das vendas de gasolina e gasóleo, que corresponde a 38,30 milhões de toneladas de combustível.

Dona da Betano celebra primeiro ano da TechHub de Lisboa com reforço das equipas

O Tech Hub da Kaizen Gaming em Lisboa já emprega trinta pessoas e o objetivo passa por continuar a crescer no mercado português. Nesse sentido, serão abertas vagas para diversas funções.
Comentários