Tecnológicas penalizam Nasdaq e Wall Street encerra no ‘vermelho’

O índice industrial Dow Jones encerra o dia a desvalorizar 0,08% para 35.897,64 pontos. O S&P 500 desceu 0,91% para os 4.666,98 pontos. Já o tecnológico Nasdaq encerra a sessão desta quinta-feira a perder 2,47% para os 15.180,4 pontos.

Os principais índices em Nova Iorque encerraram o dia mistos. As quedas das tecnológicas penalizaram Wall Street, um dia depois da Reserva Federal (Fed) ter anunciado que irá acelerar o ritmo de retirada dos estímulos económicos. O índice tecnológico Nasdaq foi o mais castigado.

Ainda que o anúncio do presidente da Fed, Jerome Powell, tenha gerado algum otimismo aos investidores durante o dia de ontem, mas esta quinta-feira o sentimento pessimista dominou a sessão. Empresas como a Apple (-3,93%), Nvidia (-6,8%) e Microsoft (-2,91%) foram as mais penalizadas.

O índice industrial Dow Jones encerra o dia a desvalorizar 0,08% para 35.897,64 pontos. O S&P 500 desceu 0,91% para os 4.666,98 pontos. Já o tecnológico Nasdaq encerra a sessão desta quinta-feira a perder 2,47% para os 15.180,4 pontos.

O preço do barril de petróleo está a subir nos dois lados do Atlântico. Em Nova Iorque, o WTI aumenta 1,51% para os 71.94 dólares por barril, enquanto o Brent está a valorizar 0,97% para os 74.62 dólares em Londres.

No mercado cambial, o euro aprecia 0,42% face ao dólar norte-americano para os 1,1332 dólares, enquanto a libra esterlina aprecia 0,45% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,1332 dólares.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa segue em terreno negativo com Semapa a desvalorizar 3,50%

No mercado cambial, o euro está a ter uma valorização de 0,08% face ao dólar, para os 1,0530 euros.

Taxas Euribor sobem a três e a seis meses e caem a 12 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno positivo em 6 de junho, avançou hoje para 2,406%, mais 0,001 pontos, depois de ter subido em 29 de novembro para 2,442%, um novo máximo desde janeiro de 2009.

Bolsa de Lisboa negoceia no ‘vermelho’. Semapa lidera perdas

A praça portuguesa abriu a última sessão da semana com a maioria das cotadas a negociar em terreno negativo. Semapa tomba mais de 4%, mas Galp Energia contraria tendência a subir mais de 1%.
Comentários