Tem uma startup ou PME de agrofood ou ambiente? DIVA vai apoiar novas soluções

As candidaturas podem ser feitas até 1 de fevereiro de 2019. Podem candidatar-se pequenas e médias empresas, incluindo startups, legalmente constituídas e estabelecidas num dos seis países referidos.

Chama-se DIVA o projeto europeu que está a dar a oportunidade às PME de apresentar novas soluções tecnológicas nas áreas do Agrofood, Floresta e Ambiente. O DIVA é financiado pelo programa de investigação e inovação da União Europeia H2020, sob o acordo número 777890.

O projeto em Portugal é liderado pelo Centro para a Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo do INESC TEC e pela INOVISA. No total estão disponíveis 1,35 milhões de euros para apoiar empresas de Portugal, Espanha, França, Grécia, Itália e Irlanda que submetam projectos inovadores.

As candidaturas podem ser feitas até 1 de fevereiro de 2019. Podem candidatar-se pequenas e médias empresas, incluindo startups, legalmente constituídas e estabelecidas num dos seis países referidos.

Este concurso agora lançado surge no âmbito do projecto DIVA, que tem como objectivo apoiar o desenvolvimento de novas cadeias de valor digitais com aplicações nos sectores agroalimentar, florestal e ambiental.

Serão lançadas duas convocatórias com um orçamento de cerca de 3 milhões de euros para financiar o desenvolvimento de novos produtos e serviços, através de várias tipologias de vales de inovação que podem ir até 60 mil euros:

  • Coaching e Mentoring, vales até 10 mil euros, para financiar serviços de consultoria e assistência técnica especializada para aceleração do processo de inovação;
  • Maturação, vales até 10 mil euros, para financiar o amadurecimento tecnológico da PME através de assistência técnica especializada;
  • Demonstração, vales de 25 a 60 mil euros, para financiar a demonstração de soluções inovadoras em ambiente real ou em condições “quase reais”;
  • Internacionalização, vales até 30 mil euros, para financiar serviços de consultoria e assistência técnica especializada no processo de internacionalização, bem como a participação em feiras e eventos internacionais.

Os projectos podem ser individuais ou em consórcio, devendo em qualquer dos casos ser liderado por uma empresa.

PCGuia
Recomendadas

Galp vai investir mais de cinco mil milhões no Brasil

A companhia quer investir mais na produção de petróleo, mas também nas energias renováveis.

Klarna permite pagamentos faseados em 870 marcas em Portugal (com áudio)

Prestes a completar o primeiro ano de operação em Portugal, a fintech sueca ultrapassou a marca dos 200 mil utilizadores nacionais da aplicação que permite dividir os pagamentos em três fases.

Prémio “João Vasconcelos – Empreendedor do ano 2022” atribuído aos fundadores da Coverflex

O prémio de “Empreendedor do Ano” foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, e por Bernardo Correia, ‘country manager’ da Google Portugal, entidade parceira desta edição.
Comentários