Temido/demissão: Ministra diz que avaliou contexto pessoal e condições para prosseguir caminho

Esta justificação foi transmitida por Marta Temido, em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, que procedeu à aprovação do diploma regulamentar da nova direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A ministra da Saúde, que se demitiu do cargo no final de agosto, afirmou hoje que procedeu a uma avaliação do seu contexto pessoal e das condições para prosseguir o seu caminho dentro do atual Governo.

Esta justificação foi transmitida por Marta Temido, em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, que procedeu à aprovação do diploma regulamentar da nova direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Interrogada sobre as razões que a levaram a pedir a demissão do cargo de ministra da Saúde, em 30 de agosto passado, Marta Temido começou por remeter a sua resposta para o comunicado que divulgou nesse dia.

“Tenho continuado a trabalhar e a servir o meu Governo e o meu país, como fiz até agora, grata por esta oportunidade por esta oportunidade que tive. Naturalmente, tendo a plena consciência de que há ocasiões em que avaliamos também aquilo que é o nosso contexto pessoal e em que avaliamos as condições para prosseguir o caminho. Foi isso que fiz neste momento”, declarou Marta Temido.

Recomendadas

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.

Costa espera privatização da TAP em 12 meses. Admite que Estado possa perder dinheiro

O primeiro-ministro disse hoje esperar que a privatização da TAP ocorra nos próximos doze meses, afirmando que “só se fosse irresponsável” é que garantiria que o Estado não irá perder dinheiro na transação, mas “espera que não”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários